Youtuber PewDiePie anuncia pausa na carreira

O jovem sueco, que tem hoje 29 anos de idade, se envolveu em casos de racismo e antissemitismo nos últimos anos.
 PewDiePie. (Foto: reprodução/YouTube)



Tube News
16/12/2019  12h06m
Felix Kjellberg, de 29 anos, conhecido pela alcunha PewDiePie, anunciou que vai fazer um intervalo da plataforma. Kjellberg tornou-se o maior youtuber de todos os tempos: em dez anos conseguiu alcançar mais de 100 milhões de subscritores para o seu canal de jogos e vídeos humorísticos.

"No início do próximo ano, vou estar ausente por uns tempos. Depois explico porquê", anunciou PewDiePie num dos seus últimos vídeos.

PewDiePie tem atualmente 102 milhões de subscritores e o seu canal no YouTube só foi ultrapassado pela editora Bollywood T-Series, que conta com mais de 121 milhões de seguidores.

"Vou fazer uma pausa no YouTube no próximo ano. Queria avisar com antecedência, porque já o decidi. Estou cansado. Estou a sentir-se muito cansado. Não sei se vocês sabem", disse PewDiePie.

Fama e polêmica
Com mais de 4000 vídeos disponibilizados na plataforma digital, o youtuber já tinha dado a entender que esta pausa poderia vir a acontecer. Em agosto, Kjellberg disse que gostava de pensar em algo além do YouTube "pela primeira vez em dez anos".

Em 2017, a Disney cortou relações com o youtuber depois deste ter produzido vídeos que continham referências nazis ou imagens antissemitas. Apesar de ter reconhecido que o material era ofensivo, o PewDiePie disse que não apoiava "nenhum tipo de atitude de ódio".

O YouTuber foi também adotado pela extrema-direita. O autor do tiroteio de Christchurch, que matou 51 pessoas numa mesquita da Nova Zelândia, disse durante o vídeo que gravou, para que se inscrevessem "o PewDiePie". O sueco reagiu à referência ao seu nome dizendo que se sentiu "absolutamente enojado" ao ser mencionado pelo atirador.

Este ano, e após várias reações contra os conteúdos ofensivos do seu canal, o vlogger prometeu doar 50 mil dólares à Anti-Defamation League, uma organização sem fins lucrativos que combate o antissemitismo. No entanto, conta o Guardian, o youtuber retirou a promessa depois de alguns dos seus fãs terem dito que tinha sido pressionado a doar a verba.

Postar um comentário

0 Comentários