Com janelas tortas, prédio vira ponto de referência em Maringá

Edifício localizado na região central tem 16 janelas projetadas de forma incomum. 'É uma arquitetura moderna', diz síndica do prédio.
Prédio em Maringá foi construído com algumas janelas tortas — Foto: Rildo Herrera/RPC
Tube News, via G1 e RPC, Luciane Cordeiro
23/11/2019  17h22m
Olhando de longe o prédio na Rua Piratininga em Maringá, no norte do Paraná, parece que tem algo de errado. Algumas pessoas podem até achar que não estão bem. No entanto, com um olhar um pouco mais apurado é possível notar que algumas das janelas do edifício são propositalmente tortas.

O Edíficio Guinza tem seis andares, 48 apartamentos e fica no Centro de Maringá. Do total de janelas, 16 foram projetadas e instaladas de forma incomum.
16 janelas do edíficio foram construídas de forma incomum — Foto: Rildo Herrera/RPC


“Quando comprei o apartamento na planta não percebi que algumas das janelas seriam instaladas desta maneira. Apenas uma proprietária disse que viu que seria assim no projeto arquitetônico”, contou a síndica Eliana Ribeiro.

O prédio foi entregue no fim de 2008 e, na época, foi pintado de cinza e os beirais das janelas receberam a cor laranjas, para dar destaque. Recentemente, o condomínio ganhou uma nova camada de pintura, desta vez cores mais neutras foram escolhidas.

“A primeira coisa que fui ver no apartamento a hora que peguei as chaves foi se a janela era reta, não queria ela torta. Tive sorte. Quando conversamos com o arquiteto ele disse que o prédio tinha design moderno e que não tinha problema as janelas serem deste jeito”, lembrou Eliana.
Visão da cidade de dentro de uma dos apartamentos — Foto: Eliana Ribeiro/Arquivo pessoal

Os proprietários tiveram um único inconveniente. Ao mandaram fazer as janelas de vidro, para que ficassem todas as unidades com o mesmo padrão, a empresa precisou adaptar o projeto das estruturas metálicas.

“Por causa desse diferencial, o edifício é um ponto de referência. Não tem quem não passe e não olhe para cima ou quem não saiba onde o prédio fica. É uma arquitetura moderna”, brinca a síndica do edifício Guinza.

Postar um comentário

0 Comentários