Novo vídeo mostra prédio desabar sobre pessoas em Fortaleza

Edifício Andrea ruiu na terça-feira em uma área nobre de Fortaleza. Quatro pessoas morreram e nove foram resgatadas com vida.
Imagem impressionante mostra o momento em que o Edifício Andrea desmorona em Fortaleza. — Foto: Reprodução/SVM
Tube News, via G1
16/10/2019  12h37m - Atualizado em 17/10/2019 as 12h32m
Um novo vídeo divulgado nesta quarta-feira (16) mostra o momento em que o Edifício Andrea desabou, nesta terça em Fortaleza. Nas imagens, que podem ser vistas acima, é possível identificar cinco pessoas correndo no instante em que o prédio ruiu.

Assista:


Segundo os bombeiros informaram na manhã desta quarta, o desabamento, em área nobre da capital cearense, deixou ao menos quatro mortos. 6 pessoas seguem desaparecidas e nove foram resgatadas com vida.

O vídeo registra o momento em que um homem, do lado de fora do prédio, percebeu o desabamento e conseguiu fugir correndo. Logo depois, uma enorme nuvem de poeira cobriu todo o ambiente.

Até a última atualização desta reportagem, não havia informação sobre se as pessoas que aparecem nas imagens dentro condomínio estão entre os feridos ou desaparecidos.

O homem que aparece do lado de fora correndo do desabamento é o vigilante Vando Pereira, que trabalha em uma loja vizinha ao edifício.

"Eu estava sentado trabalhando na frente do prédio. Ouvi um estalo grande, quando eu olhei e vi a poeira. De repente, saí correndo, e, graças a Deus, consegui sobreviver", disse o vigilante.

O vigilante disse que, após o desmoronamento, os destroços do prédio ficaram espalhados por toda a rua. Houve correria também de pessoas que estavam no entorno das vias próximas ao edifício.

"Conseguimos sair correndo. Eu estava sentado. É muito tranquilo aqui. Minha rotina é sempre muito tranquila, pois tem mais é idoso no prédio. Eu vi só os estragos, caindo tudo, pois estava mesmo debaixo. Foi muito rápido, rápido demais. Não sei nem como estou aqui”, lembrou Vando.


O governo do Ceará e a prefeitura de Fortaleza informaram, por meio de nota, que o resgate às vítimas do desabamento se mantém ininterrupto desde o início dos trabalhos.

Segundo a prefeitura, o prédio foi construído de maneira irregular, e, até 1995 havia uma casa no lugar do prédio, na Rua Tibúrcio Cavalcante. O primeiro imóvel teria sido erguido na década de 1970. A administração municipal informou, ainda, que não há registros oficiais do prédio.

Postar um comentário

0 Comentários