Jogador de Lol, 4lan, é acusado de assédio sexual

Este não é o primeiro caso de violência à mulher que o jogador esteve envolvido. 4lan foi expulso do seu time.
(Foto: reprodução)
Tube News, via Versus
28/10/2019  06h12m
Alanderson “4Lan” Meirelles está expulso da Team oNe. O pro player de League of Legends (LoL) foi afastado de sua equipe após ter sido acusado de assédio na madrugada de segunda-feira (14). O Versus conversou com Alexandre "Kakavel" Peres, dono da organização de esports, e com a Riot Games Brasil, que se pronunciaram sobre o caso.

Assista:


Conforme apurou o e-Sportv, na madrugada da segunda-feira (14), 4Lan assediou duas mulheres durante uma festa na casa de Felipe "brTT" Gonçalves. Segundo a reportagem, o atirador do Flamengo expulsou o então caçador golden boy do local.

Poucas horas depois do ocorrido, ainda na segunda-feira (14), a Team oNe optou pela expulsão do jogador da line-up. Em um comunicado oficial divulgado nas redes sociais, a organização afirmou que o desligamento se deve pelo envolvimento "em mais uma situação polêmica que atinge negativamente não só a organização, mas seus colaboradores e parceiros".

Ao Versus, Kakavel explicou que, por mais que a Team oNe contou com apoio de terceiros, a decisão não teve influências externas: "A rescisão com o jogador é uma decisão interna seguindo o código de ética da empresa. (...) Nossos patrocinadores e a Riot concordaram com a decisão tomada e nos apoiaram neste processo. Estamos todos juntos trabalhando para o desenvolvimento do cenário".


O Versus também contatou a Riot Games Brasil sobre o assunto. Com um pronunciamento, a desenvolvedora disse estar "apurando o caso para analisar qual o procedimento mais adequado nesta situação, com base no regulamento do CBLoL."

O livro de regras do Campeonato Brasileiro e do Circuito Desafiante válido para o ano de 2019 possui duas cláusulas referentes à assédio. Segundo os artigos 10.2.2 e 10.2.3 do documento, assédio e assédio sexual são "proibidos" em relação às condutas dos jogadores.

Além disso, consta no Regulamento Oficial da temporada que as penalidades para condutas inadequadas para um jogador profissional ou membro de organização, dentro ou fora de jogo, é de até R$ 3 mil e/ou suspensão por 5 jogos. Caso as acusações a 4Lan sejam consideradas graves, a Riot Games pode aplicar multa de R$ 5 mil ou até expulsá-lo do cenário competitivo.

Este não é o primeiro caso de violência à mulher que o jogador esteve envolvido. No último mês de maio, a streamer Gabriela "Gabruxona" Antunes acusou 4Lan de manter comportamento incisivo e agressivo, "partindo para cima" dela durante um show. Após se pronunciar no Twitter sobre o assunto, a influenciadora foi intimidada e perseguida por fãs do jogador.

Na época, a Team oNe também se pronunciou sobre as acusações, afirmando que estava "apurando os fatos" e que verificaria "a veracidade ou não dos episódios" para então tomar "as devidas medidas tendo em vista o melhor para nossa organização, atletas e fãs." Apesar de permanecer no banco durante a maioria do campeonato, 4Lan disputou o CBLoL 2019 pela equipe - e nesta temporada, os golden boys foram rebaixados para o Circuito Desafiante.

Postar um comentário

0 Comentários