Crítica | The Handmaid's Tale S03E06 - "Household"

Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS do sexto episódio, S03E06 – "Household", da terceira temporada de The Handmaid's Tale.
(Foto: HULU)
27/06/2019  12h48m
The Handmaid's Tale certamente faz um bom trabalho cinematográfico e, como sempre, sabendo utilizar de cenários naturais para ilustrar sua narrativa, com um toque de horror à la Gilead. O esforço de Fred e Serena para trazer Nichole de volta a Gilead aumentou. Eles se mudaram temporariamente para a capital, Washington, a fim de continuar sua missão e trazer os canadenses para a mesa de diálogo. Uma vez que June e sua exigente companheira, tia Lydia, saíram do trem na Union Station, June é guiada em uma área de aias apoiadas em travesseiros. Ela também deve se ajoelhar em um travesseiro, com Gilead em oração coletiva pelo retorno de Nichole; ela fica assim até que Fred, Serena e Rita chegam. Então a próxima fase começa.

Eles se dirigem para a grande casa do Comandante George Winslow, interpretado brilhantemente por Christopher Meloni, e sua esposa, interpretada também brilhantemente por Elizabeth Reaser, novos personagens que imediatamente se destacam. Todos são recebidos pelo Comandante, depois pela filha dele, então... mais quatro de seus filhos. Finalmente a Sra. Winslow entra. É o tipo de família que Serena sonha, mas nunca imaginou - de fato, para esses personagens, a família é de um tamanho que nunca tinham visto antes em Gilead. A natureza jovial de tudo isso domina Serena.

June é escoltada e encontra a aia de Winslow, cuja boca está coberta por tecido. As coisas são um pouco mais estritas nesta parte de Gilead. Ou talvez muito mais rigorosas - e finalmente, depois de June tentar convencê-la a falar, a aia revela sua boca, forçada a se manter fechada por vários anéis como uma costura entre lábios. Um lembrete de que, por mais ruins que as coisas estejam, sempre podem piorar. Depois, Lydia é forçada a colocar a capa na boca de June. June pergunta a ela: "Você quer que todas sejam silenciadas?" Em lágrimas, Lydia diz que não. Mas June a amarra de qualquer forma.

Fred está direcionando mais anúncios na TV para chamar a atenção internacional para seu esforço de trazer Nichole. Lydia organiza as aias, alinhando-as enquanto Fred atua como diretor. June e Serena têm um momento a sós onde a primeira tenta apelar para a última. "Quantos mais desses vídeos ele vai fazer?", Pergunta June. "Quantos forem necessários", responde Serena.

Depois vem o esperado retorno de Nick - agora um Comandante. Fred está incomodado com sua presença; Nick diz que Winslow o enviou. Então Fred diz a ele para ficar na cena e fazerem o ajuste de câmera. Antes da filmagem, os amantes secretamente se comunicam com um toque e um sorriso.

Fred fez progressos - ele revela, de volta aos Winslows, que os suíços concordaram em agir como um partido neutro e conduzir entrevistas, no esforço de trazer o Canadá para a mesa. Isso vem logo depois de June mais uma vez implorar para que Serena a ajude, mas, como Serena disse a ela, "Você tem que entender que ver [Nichole] mudou tudo para mim".

Depois de falar com Fred e Serena, o comitê suíço diz que querem falar apenas com June; Apesar das objeções dos Waterfords, June garante que isso aconteça e entra na sala em particular. Os suíços referem-se inicialmente a June como Ofjoseph; ela os corrige para chamá-la pelo nome de nascimento. "Eu sou a mãe da criança e quero que Nichole fique no Canadá", afirma sem rodeios. Ela então revela o parentesco de Nichole. Como poderia o governo suíço ser contra isso?

Bem, eles precisam de algo mais - Gilead é poderosa e June precisa ser capaz de fazer uma negociação. Ela oferece Nick como um comandante que poderia trocar informações; eles ficam intrigados. Eles conseguem apelar para Nick depois de June fazer um pouco de pressão. June e Nick têm um encontro noturno no qual eles também conseguem se beijar e se recuperar - mas a coisa toda se desfaz; os suíços revelam que estão recomendando que "as discussões continuem". June está atordoada. Um membro do comitê diz a ela que pesquisaram e descobriram que Nick não é confiável. Mais tarde, June pergunta a Serena o que ele fez antes de ser um motorista - especialmente presciente quando está prestes a embarcar. "Ele era um soldado na Cruzada", diz ela com orgulho. "Nós não estaríamos aqui sem ele." E, June é forçada a ver o pai de sua filha com um novo olhar.

Podemos ter apenas arranhado a superfície com a família Winslow, que se apresenta aos Waterfords de maneiras enganosas e complexas. Eventualmente, os sexos se dividem em pares. A Sra. Winslow confidencia para Serena que ama seu livro, "A Woman's Place", mesmo que seja "tabu". Ela acrescenta que isso a salvou. Serena fica lisonjeada - e, como sempre, um pouco conflituosa sobre isso. O Comandante Winslow, enquanto isso, parabeniza Fred por mover as discussões em torno de Nichole para a frente. Então... as coisas esquentam. Entre uma bebida e uma tacada na mesa de bilhar, Winslow acaricia Fred e diz: "Um homem com seus talentos poderia ser um trunfo." Ok, então!

A coisa anda ruim para June e Serena, cada vez mais. Aqui, The Handmaid's Tale monta o palco para sua interação mais feia na história da série. E onde melhor seria ter essa conversa do que na frente de um Lincoln Memorial decapitado? Elas se tornam totalmente viciosas uma contra a outra, contra esse pano de fundo gigante e assombroso. Elas se aproximam em uma raiva coletiva antes de seguir caminhos distintos. É a mais clara evidência de que essas duas nunca serão verdadeiras aliadas. Por enquanto, elas são adversárias - e o destino de Nichole está na balança.

Foi um episódio triste para os fãs que esperavam a redenção de Serena, triste para quem contava com a ajuda de Nick e tinha esquecido de seu passado por um momento - que foi rapidamente contado na primeira temporada. Mas Household abre os horizontes de Gilead, que antes se mostrava apenas nos arredores dos Waterfords, agora os peixes são maiores e, a queda pode ser pior.

Siga-nos: @handmaidsbrasil no Twitter | @handmaidsbrasil no Facebook

Postar um comentário

0 Comentários