Momento exato que homem invade igreja e atira em fiéis

Ataque aconteceu na noite desta terça-feira (21), em Paracatu, a 483 km de Belo Horizonte; quatro pessoas morreram e o suspeito está internado. Imagens são do portal R7.com.
Foto: reprodução/Tube News TV
Tube News, via R7
22/05/2019  13h29m
Imagens mostram o momento em que um homem invadiu uma igreja na cidade de Paracatu, a 483 km de Belo Horizonte, na noite desta terça-feira (21), matando três fiéis. Horas antes, o suspeito também havia matado a ex-namorada com um canivete.

Na gravação, é possível ver Rudson Aragão Guimarães, 39 anos, chegando em frente à igreja Batista Shalom. O portão estava fechado, mas o homem força a estrutura e arrebenta a grade. Ao entrar no templo, o suspeito faz ameaças e atira contra fiéis.


Veja o vídeo:


Três pessoas foram atingidas na igreja e morreram a caminho do hospital. São elas:

• Rosângela Albernaz, de 50 anos
• Marilene Martins de Melo Neves, 52 anos
• Antônio Rama, 67 anos

Crime
Antônio Rama é pai do pastor que conduzia o culto no momento. De acordo com o delegado Tiago Veiga Ludwig, o líder religioso relatou que o culto acontecia a portas fechadas, uma vez que ele já havia sido ameaçado por Guimarães.

Segundo o depoimento, o desentendimento começou em uma discussão entre os dois em um grupo de WhastApp, quando o pastor teria questionado Guimarães por ações inadequadas. O suspeito foi removido do grupo de conversas e teria passado a ameaçar o líder da igreja.

Famíliares do autor dos disparos relataram à polícia que o homem apresentou comportamento alterado desde a manhã desta terça-feira. Ele teria surtado, colocado fogo em um colchão e ameaçado "matar todos".

Os relatos indicam que Guimarães saiu de casa estressado e ao retornar, atacou a ex-namorada Heloísa Vieira Andrade, de 59 anos. Ela estava no imóvel, visitando a irmã do suspeito que é amiga dela. A vítima foi atingida com um canivete no pescoço.

De acordo com o Ludwig, após atacar a ex-companheira, Guimarães seguiu para a igreja da qual era membro. Fiéis contaram que o homem gritava que tinha uma missão para cumprir e que estava atrás do pastor.

O líder do culto, ao perceber a confusão, conseguiu fugir pelos fundos da igreja.

Confronto

De acordo com o major Flávio Santiago, porta-voz da PM (Polícia Militar), agentes que se encaminhavam para ronda na região chegaram na igreja com o suspeito ainda em ação. Ao perceber a presença dos militares, o homem teria pegado um fiel como refém e atirado contra ele.

— Se a PM não chegasse, o ataque poderia ter sido muito pior.

Neste momento, um policial atirou contra Guimarães para tentar controlá-lo. Ele foi atingido no ombro esquerdo e levado ao Hospital Municipal em estado grave. Na manhã desta quarta-feira (22), o quadro de saúde dele era considerado estável.

O delegado Ludwig conta que Guimarães ainda tinha seis munições no bolso.

— É uma arma antiga, calibre 36. Ela faz um disparo por vez. Então, ele atirava e carregava a arma de novo.

A reportagem tenta localizar a defesa do suspeito. Em nota, a Polícia Civil informou que a motivação do crime é investigada.

"A Polícia Civil de Minas Gerais instaurou o inquérito para investigar o homicídio de quatro pessoas na cidade Paracatu. A delegada Thays Regina Silva está a cargo das investigações e realiza neste momento oitivas e demais diligências sobre o caso."

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião, sempre com respeito:

Tecnologia do Blogger.