'Haviam'? Ministro da Educação mostra que conjugar verbo não é seu forte

O pior talvez nem seja o erro gramatical cometido por Abraham Weintraub, mas a situação bizarra em que ele se submeteu num vídeo de pura vergonha alheia.
Ministro da Educação Abraham Weintraub. (Foto: reprodução/Twitter)
Tube News, via Catraca Livre
30/05/2019  15h32m
O Ministro da Educação Abraham Weintraub adentrou o jogo de Jair Bolsonaro (PSL) em passar vergonha nas redes sociais para agradar o eleitorado apoiador. Uma pena que ele errou a conjugação de um verbo e passou um mico maior do que previa.

No maior estilo “tiozão do pavê”, muito bem copiado da família Bolsonaro, Weintraub aparece nas imagens com um guarda-chuva, com o fundo musical de “Singing in the rain”, anunciando a suposta “chuva de fake news” que teria acometido o MEC, seu ministério.

Primeiramente, o ministro explica que o MEC teria sido alvo de algum veículo de comunicação não revelado por ele. “Um veículo de comunicação de gente que está de mal com a vida tenta macular a imagem do MEC. Essa última fake news alega que a a paralisação da recuperação do Museu Nacional, aquele que o reitor da UFRJ não conseguiu explicar, essas obras seriam paralisadas pelo MEC. Fake news!”, disse o ministro.

Foi aí que entrou o erro crasso de português. “HAVIAM emendas parlamentares de 55 milhões para recuperar o museu…”. A partir desse momento você continua por sua conta e risco.

Mas um Ministro da Educação (!) não saber conjugar verbo… é, no mínimo, um absurdo.


Veja o vídeo:

Postar um comentário

0 Comentários