Viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros é liberado

Caminhões e ônibus, que inicialmente seriam vetados, também podem circular.
Caminhões enfileirados na manhã deste sábado (16) para realização de testes no viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros — Foto: Marcílio Kimura/G1
Tube News, via G1
16/03/2019  14h08m
A Prefeitura de São Paulo liberou, no início da tarde deste sábado (16), o trânsito no viaduto da pista expressa da Marginal Pinheiros, próximo ao Parque Villa Lobos, que cedeu na madrugada do dia 15 de novembro do ano passado, após quatro meses de interdição.

"Os testes estão dando de acordo com os modelos matemáticos elaborados, o que nos permite anunciar que não vamos mais liberar na segunda-feira, vamos liberar no dia de hoje, não apenas para carro, mas também já para caminhão", afirmou Covas.

Segundo o prefeito Bruno Covas (PSDB), os testes realizados nesta manhã fizeram com que a gestão municipal antecipasse a reabertura, prevista para ocorrer na próxima segunda-feira (18). Ele esteve no local acompanhado do secretário Vitor Aly, de Infraestrutura Urbana.

A expectativa era abrir a via apenas para carros. Entretanto, técnicos asseguraram que não há necessidade de restringir a circulação de veículos.

Ainda segundo Covas, apesar da liberação, os trabalhos de recuperação do viaduto ainda não foram concluídos. A gestão municipal espera anunciar o vencedor da licitação das obras de requalificação para dar início à próxima etapa.

"Parte das obras vão continuar, são obras de requalificação que podem ser feitas com ele sendo utilizado. Dia 12 [de abril] sai o vencedor desta obra que vai ser feita complementar à recuperação, que termina no dia de hoje".

Segundo o prefeito, o custo total estimado das obras, com a requalificação, é de R$ 26,5 milhões.

"Menos de 40% do que seria os R$ 70 milhões, caso a gente tivesse que demolir e construir um novo viaduto."

Dutra
Bruno Covas também disse no próximo dia 22, a Prefeitura espera ter o cronograma das obras de recuperação da ponte que leva à Rodovia Presidente Dutra pela Marginal Tietê, interditada em janeiro deste ano.

"Os testes lá de carga já foram concluídos, agora no dia 22 vamos ter claro qual a obra de recuperação que precisa ser feita e, portanto, anunciamos qual é o cronograma de liberação."

Investigações
Na terça-feira (12), Ministério Público entrou na Justiça com uma ação civil pública para que a Prefeitura de São Paulo restrinja o tráfego em pontes e viadutos "em situação de grave risco" na cidade. Em nota, a gestão municipal diz apenas que não foi notificada.

Em fevereiro, a Prefeitura divulgou uma lista com 16 pontes e viadutos que precisam de perícia completa emergencial para identificar o risco de colapso. Metade está localizada na Zona Oeste.

A lista foi concluída após vistoria de 33 estruturas na cidade e o número atualizado pela Secretaria de Infraestrutura e Obras.

Em fevereiro, o MP entrou com uma ação contra o prefeito Bruno Covas por falta de manutenção em pontes e viadutos.

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião, sempre com respeito:

Tecnologia do Blogger.