Chuva no Rio de Janeiro deixa mortos e feridos

Tempestade começou às 20h30 de quarta (6), com ventania. São 6 mortes confirmadas. Avenida Niemeyer está interditada. Há previsão de novos temporais para esta quinta-feira (7).
Dois ônibus foram soterrados, e uma árvore esmagou o da direita; prefeitura teve dificuldade. Foto: Reprodução/TV Globo
Tube News, via G1
07/02/2019  07h00m - Atualizado as 18h01m
Ao menos 6 pessoas morreram e duas estão desaparecidas depois da tempestade da noite da quarta-feira (6) no Grande Rio. A forte chuva acompanhada de ventania causou apagões, derrubou árvores, alagou vias e fez desabar outro trecho da Ciclovia Tim Maia.




O prefeito Marcelo Crivella afirmou que a situação mais crítica é na Niemeyer. "Vai demorar mais de um dia inteiro para normalizar", disse. Um ônibus está soterrado, e há a suspeita de que dois passageiros estejam feridos dentro.

Crivella decretou luto oficial de três dias pelas mortes.


Carros estacionados na Estrada da Gávea foram arrastados (Foto: Reprodução / TV Globo)
Resumo
 - A tormenta começou por volta das 20h30, quando o Rio entrou em estágio de atenção;
 - Às 22h15, passou-se para o estágio de crise;
 - Três mortes: duas em Barra de Guaratiba e uma na Rocinha;
 - Duas pessoas estão desaparecidas na Avenida Niemeyer, onde novo trecho da ciclovia desabou com deslizamento de terra. A via está interditada;
 - Às 3h, eram 64 árvores caídas; algumas derrubaram a fiação e causaram apagões;
 - Registraram-se rajadas de 110 km/h no Forte de Copacabana, o que carateriza tempestade violenta;
 - Chove fraco nesta manhã, e há pontos de alagamento na Barra e na Zona Sul.

 - Confirmadas 5 mortes até o momento.
Bombeiros trabalham no resgate de desaparecidos que estavam em um ônibus que foi atingido por um deslizamento na Avenida Niemeyer, no Rio de Janeiro — Foto: Reprodução/TV Globo

Trechos da ciclovia Tim Maia ficaram destruídos após o temporal que atingiu o Rio na noite desta quarta-feira (6) — Foto: Nathália Castro / TV Globo
Caixa d'água de prédio na Rua Venâncio Flores, no Leblon, foi parar no meio da rua (Foto: Yasmin Gusmão/Arquivo pessoal)
No Largo do Boiadeiro, na Rocinha, parte de uma estrutura que cobria um comércio cedeu por causa da chuva. Segundo moradores, ninguém ficou ferido. (Foto: Henrique Coelho)
A queda de uma árvore causou a interdição da Rua Visconde de Albuquerque, na altura da Praça Sibélius, no sentido Jardim Botânico. (Foto: Operações Rio)

Trecho da ciclovia desabou durante deslizamento de terra — Foto: Nathalia Castro/TV Globo

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião, sempre com respeito:

Tecnologia do Blogger.