Tragédia em Brumadinho: como foi possível?

Como foi possível acontecer tudo de novo, apenas três anos após Mariana? 'Fantástico' buscou respostas em três campos: economia, política e engenharia.
(Foto: reprodução/ TV Globo/Fantástico)

Tube News, via G1
27/01/2019  23h22m
No cenário da tragédia de Brumadinho, a pergunta é inevitável: como foi possível acontecer tudo de novo, tão pouco tempo depois de Mariana? O Fantástico foi buscar respostas em três campos: a economia, a política e a engenharia.

Assista:

A estrutura que se rompeu em Brumadinho é uma barragem a montante, o mesmo tipo da barragem de Fundão, em Mariana, e de outras que estouraram em Minas Gerais nos últimos 30 anos.

A elevação delas, ou alteamento, é feito com o próprio rejeito, na direção da barragem. Um método mais comum e mais barato, mas perigoso.

Já pelo lado da economia, Minas Gerais enfrenta a pior crise fiscal de sua história. Mas um economista alerta que, apesar das dificuldades em Minas, a Vale, uma empresa internacional, vem tendo bons resultados. Ou seja, não faltam recursos para investir em segurança de barragens.

Segundo o Tribunal de Contas da União, depois do acidente de Mariana, a atual Agência Nacional de Mineração, que fiscaliza o setor, tinha apenas 36 servidores qualificados para monitorar barragens. No Brasil, há 790 barragens de rejeitos da mineração.

No Palácio da Inconfidência, sede da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, depois da tragédia de Mariana, alguns projetos de lei tentaram endurecer as regras para a atividade mineradora no estado, mas nenhum deles foi para a frente.

Nenhum comentário:

Deixe sua opinião, sempre com respeito:

Tecnologia do Blogger.