Sirene é acionada em Brumadinho; VÍDEO

A Vale informa que, por volta das 5h30 deste domingo, acionou as sirenes de alerta na região da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), ao detectar aumento dos níveis de água nos instrumentos que monitoram a barragem VI.
(Foto: reprodução/ Globo News)

Tube News, via G1 e Globo News

27/01/2019  07h49m
Um morador da parte baixa de Brumadinho disse em entrevista ao vivo à GloboNews que se assustou com o alarme e que, inicialmente, não sabia do que se tratava exatamente. Segundo ele, os vizinhos começaram a ligar uns para os outros para entender o que estava acontecendo e foram para a parte alta da cidade só depois que a polícia militar confirmou que era para todos deixarem suas casas. “Larguei a casa, peguei só uns suprimentos e documentos e fui embora. Não teve nenhum treinamento para saber se podíamos pegar mais coisas”, disse.

Veja o vídeo abaixo

Segundo o Corpo de Bombeiros, o espaço aéreo da região a partir de hoje está fechado para aeronaves em geral por determinação da aeronáutica para facilitar ações de resgate. Apenas aeronaves envolvidas nas ações de resgate podem sobrevoar o local.

A família da senhora Durvalina Oliveira Soares acordou por volta das 6h com as sirenes. Ela, as duas filhas, o genro e 5 netos. Apertaram todos no carro e vieram para a parte alta da comunidade do Tejuco. O plano é aguardar as orientações para saber se voltam.

Família de moradores de Brumadinho deixam o local após alarme sobre risco de rompimento de nova barragem (Foto: Paula Paiva Paulo/G1)

A Vale informa que, por volta das 5h30 deste domingo, acionou as sirenes de alerta na região da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), ao detectar aumento dos níveis de água nos instrumentos que monitoram a barragem VI. Esta barragem faz parte do complexo de Brumadinho. As autoridades foram avisadas e, como medida preventiva, a comunidade da região está sendo deslocada para os pontos de encontro determinados previamente pelo Plano de Emergência. A Vale continuará monitorando a situação, juntamente com a Defesa Civil.
A agente de saúde Raiane Cristian de Resende, de 28 anos, ouviu as sirenes em Brumadinho, MG (Foto: G1/Paula Paiva Paulo)
A agente de saúde Raiane Cristian de Resende, 28 anos, ouviu as sirenes e saiu de pijama. “Pegamos água, biscoito, a gente não sabe o que pode acontecer.” Ela, o pai, a mãe, a irmã, irmão e dois sobrinhos vieram em um carro para a UBS do Parque da Cachoeira, na parte alta da região. “Cedinho foi todo mundo no desespero. Passou uma caminhonete do vizinho buzinando e avisando todo para sair”. Ela mora há 20 anos no lugar e disse que nunca fizeram treinamento de evacuação.

A assessoria de imprensa dos bombeiros de MG confirmou que houve acionamento de alarme em Brumadinho para risco iminente de rompimento de barragem.

Assista abaixo:

Postar um comentário

0 Comentários