Oscar 2019: As surpresas e os esnobados da premiação

Após divulgação dos indicados ao Oscar, alguns filmes e personalidades foram deixados de lado pela Academia, outros, causaram surpresa pela indicação.



Tube News, via Adoro Cinema

22/01/2019  15h52m
A lista de indicados ao Oscar 2019 foi liberada, mas sempre tem aquela performance incrível ou um filme elogiado que acaba sendo esquecido — seja pela difícil competição ou por não ter uma campanha tão caprichada como os grandes estúdios.

Por outro lado, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas sempre abraça algo que ninguém esperava, estragando o bolão das pessoas.

Confira abaixo os esnobados e as surpresas dentre os indicados.


Os esnobados
Timothée Chalamet: Indicado no ano passado por Me Chame Pelo Seu Nome, o jovem apareceu em toda a temporada de premiações com sua performance em Querido Menino. Menos no Oscar.

Claire Foy: O Primeiro Homem em si foi praticamente esnobado, só aparecendo em algumas categorias técnicas. Já a estrela de The Crown foi presença garantida durante todas as últimas premiações, mas não é dessa vez que ela concorre ao Oscar.

Bradley Cooper: Nasce uma Estrela foi bem com suas oito indicações, mas todo mundo ficou chocado ao perceber que o astro não concorre por sua estreia na direção.

Emily Blunt: Blunt tinha duas chances com performances aclamadas (e bem diferentes) em O Retorno de Mary Poppins e Um Lugar Silencioso, mas foi esnobada em ambas.

Um Lugar Silencioso: O elogiado filme de John Krasinski só foi lembrado em uma categoria técnica: edição de som.

Ethan Hawke: O ator foi bem ignorado, apesar de ter sido aclamado em vários prêmios da crítica. Pelo menos, No Coração das Trevas conseguiu uma indicação em roteiro original.

Se a Rua Beale Falasse: Barry Jenkins não conseguiu o mesmo carinho da Academia que recebeu em Moonlight, aparecendo em apenas três categorias — ficando de fora das disputas de direção e filme.

Em Chamas: Existia a torcida para este ser o primeiro representante sul-coreano na categoria de filme estrangeiro.

Toni Collette: Apesar do sucesso de Corra! no ano passado, o preconceito com gênero de terror segue presente na Academia. Assim, sua grande performance em Hereditário foi esnobada.

Podres de Ricos: Retomando o sucesso das comédias românticas e dando um show de representatividade, muitos esperavam uma indicação básica para a adaptação — bem cotada em outras premiações como SAG e Critics Choice Awards.

Natalie Portman: Meses atrás, todos os críticos apostavam que a vencedora do Oscar por Cisne Negro ia garantir uma nova indicação por sua performance em Vox Lux. Justamente por isso ela foi colocada para concorrer na categoria de coadjuvante. Mas não aconteceu.

Boy Erased: Uma Verdade Anulada: Apesar do filme de Joel Edgerton receber vários elogios, as atuações de Lucas Hedges, Nicole Kidman e Russell Crowe foram esquecidas. Nem a canção conseguiu entrar.

Rosamund Pike: A biografia A Private War não teve a mesma força de outros concorrentes, então sua campanha não foi o suficiente para colocar a eterna Garota Exemplar na briga pela estatueta dourada.

Won't You Be My Neighbor?: Muita gente está chocada ao perceber que o elogiado documentário Morgan Neville sobre uma das figuras mais famosas da TV norte-americana não está concorrendo.

Nenhuma mulher na direção: A cineasta Lynne Ramsay foi novamente aclamada por Você Nunca Esteve Realmente Aqui, enquanto Chloe Zhao ganhou diversos prêmios da crítica com Dominando o Destino, porém nada delas concorrerem à estatueta dourada. Novamente, só homens indicados na categoria de direção.
'Pantera Negra' foi primeiro filme de super-herói indicado na categoria principal

Surpresas
Pantera Negra: A aventura do rei de Wakanda se tornou o primeiro longa de super-herói indicado na categoria principal. Apesar de Michael B. Jordan estar fora da corrida de ator coadjuvante, o filme ainda foi lembrado outras seis vezes.

Bohemian Rhapsody: Lembrar de Rami Malek por sua performance como Freddie Mercury já era esperada, mas um total de 5 indicações — inclusive, melhor filme? Viva os US$ 800 milhões arrecadados mundialmente.

Marina de Tavira: A Academia realmente abraçou Roma, pois a indicação da atriz coadjuvante ao lado de Yalitza Aparicio (na categoria principal) é uma bela surpresa.

Spike Lee: A surpresa não é Spike Lee ter sido indicado por Infiltrado na Klan. A surpresa é perceber que foi a primeira vez em toda sua carreira. Já estava na hora, hein Academia?

Han Solo - Uma História Star Wars: Apesar de receber críticas bem mistas, o prelúdio de Guerra nas Estrelas garantiu sua vaga na disputa de melhores efeitos especiais.

Guerra Fria: Preste atenção, pois Roma não é o único filme estrangeiro que ganhou amor da Academia. O drama conseguiu uma importante indicação em melhor direção para Pawel Pawlikowski, além de fotografia.



Netflix: Além de Roma liderando a disputa com dez indicações, o serviço de streaming está na disputa com A Balada de Buster Scruggs — lembrada em três categorias.

Nenhum comentário

Deixe sua opinião, sempre com respeito: