Backstreet Boys celebram 25 anos

'DNA' será o maior desde 'Millennium', diz AJ. Cantor fala sobre trabalhar com Shawn Mendes no álbum, promete trazer turnê ao Brasil e fala sobre maridos deixados em casa no Dia dos Namorados: 'Temos os fãs mais leais'.
Backstreet Boys se apresentam em SP, em 2015 — Foto: Flavio Moraes / G1
Tube News, via G1
28/01/2019  11h39m
Muita coisa acontece em 25 anos. Desde 1993, ano de formação do grupo, os Backstreet Boys passaram do topo da cadeia alimentar do pop a um relativo ostracismo nos últimos anos. Tanto que foram de uma apresentação no Maracanã, em 2001, a uma casa de shows com pouco mais de 8,4 mil em 2015. Para comemorar esse quarto de século e tentar um retorno à velha forma, o grupo lançou na sexta-feira (25) seu nono disco de estúdio, “DNA”.

Para AJ McLean, de 41 anos, o álbum define bem o ponto atual da banda, 25 anos depois. Mais que isso, para ele “DNA” será o maior disco dos Backstreet Boys desde “Millennium”, que em 1999 lançou os cinco para o super estrelato com sucessos como “I want it that way”, e “Larger than life”.

Foi um processo desafiador, porque nós tínhamos um punhado de músicas maravilhosas. E você só pode escolher de 10 a 12”, conta o cantor em entrevista por telefone ao G1. “Acho que é ótimo. Temos uma equipe maravilhosa, e realmente mostra o DNA dos Backstreet Boys.”

Ao longo da conversa, AJ explicou mais sobre o processo de gravação do disco, como foi trabalhar com gente nova como Ryan Tedder, vocalista do OneRepublic, e Shawn Mendes, prometeu trazer a turnê mundial para o Brasil.

Principalmente depois de se divertir ao saber que, na última passagem pelo Brasil, muitas fãs deixaram namorados e maridos em casa para assistir ao seu show, em pleno Dia dos Namorados.

Postar um comentário

0 Comentários