Humanos descendem de um único casal, sugere estudo na Suíça

Pesquisadores da Universidade de Basel, na Suíça, encontraram semelhanças no DNA mitocondrial, que é transmitido pelas mães de geração em geração.
Estudo do DNA mitocondrial sugere que todos os humanos têm a mesma origem. (Foto: Pixabay)
Tube News, via R7
12/12/2018  07h41m
Estudo liderado pelos pesquisadores Mark Stoeckle e David Thaler, da Universidade de Basel, na Suíça, sugere que todos os humanos modernos são descendentes de um casal que viveu entre 100 mil e 200 mil anos atrás.

Os cientistas utilizaram no estudo o DNA mitocondrial de 5 milhões de animais de mais de 100 mil espécies, incluindo humanos.

O DNA mitocondrial é passado de geração em geração da mãe para seus descendentes. Por isso, foi possível encontrar semelhanças genéticas e levantar a hipótese de que existiu um casal que originou todas as pessoas.

A análise desse código genético sugere que 9 em cada 10 espécies têm como origem apenas um par de indivíduos. No caso dos humanos, os dois indivíduos ancestrais teriam sobrevivido a uma catástrofe natural que quase dizimou a vida na Terra.

A pesquisa conclui que 90% das espécies surgiram na mesma época, há 250 mil anos, e coloca em dúvida os padrões da evolução humana.

"Os humanos colocam tanta ênfase nas diferenças individuais e de grupo, que talvez devêssemos passar mais tempo em perceber como nos parecemos um com o outro e com o resto do reino animal", disse Mark Stoeckle ao site britânico Daily Mail.

O estudo foi mal recebido por alguns grupos religiosos que entenderam que todas as formas de vída surgiram juntas há 100 mil anos, como em um Big Bang.

Os pesquisadores afirmam que o estudo tem como base a evolução darwiniana, incluindo a ideia de que toda a vida evoluiu de uma origem biológica comum ao longo de bilhões de anos. E negam que estejam propondo que houve um único 'Adão' ou 'Eva' como origem dos homens.

Postar um comentário

0 Comentários