Família assassinada intriga autoridades no Japão - Tube News

@otubenews

27 novembro 2018

Família assassinada intriga autoridades no Japão

Polícia suspeita de outro integrante da família, que foi encontrado morto com sinais de suicídio em uma ponte perto do local do crime.
Casa onde seis pessoas foram encontradas mortas em Takachiho, no Japão — Foto: NBC
Tube News, via G1
27/11/2018  18h45m
Policiais em Takachiho, pequena cidade turística no sudoeste do Japão, tentam desvendar o mistério das seis pessoas encontradas mortas em uma casa, com sinais de esfaqueamento, na segunda-feira (26). Cinco delas eram da família Iihoshi, inclusive uma menina de 7 anos.

O quebra-cabeça das autoridades japonesas ganhou mais uma peça nesta terça-feira, quando os policiais confirmaram ter localizado um sétimo corpo – também da família Iihoshi – com sinais de suicídio. O cadáver de Masahiro Iihoshi, de 42 anos, foi encontrado às margens do rio Gokasegawa, perto do local do crime. Logo acima, em uma ponte, estava o carro do homem.


A suspeita, portanto, é de que Masahiro tenha cometido os assassinatos e, depois, se jogado da ponte. De acordo com o jornal japonês "Asahi Shimbun", as vítimas e os graus de parentesco com o suspeito são:
  1. Yasuo Iihoshi, 72 anos, pai de Masahiro;
  2. Mihoko Iihoshi, 66 anos, mãe de Masahiro;
  3. Mikiko Iihoshi, 41 anos, mulher de Masahiro;
  4. Takumi Iihoshi, 21 anos, filho de Masahiro;
  5. Yui Iihoshi, 7 anos, filha de Masahiro;
  6. Fumiaki Matsuota, 44 anos, amigo de Masahiro.

Amigo pode ser chave na investigação
Os policiais agora investigam por que Fumiaki, amigo de Masahiro, estava na casa e também morreu esfaqueado. A reportagem do "Asahi" diz que ele foi chamado pela própria família Iihoshi para ajudar a resolver problemas domésticos envolvendo Masahiro.

Por isso, as autoridades devem desvendar quais seriam esses problemas para elucidar o motivo do múltiplo assassinato.

No Japão, assassinatos em massa podem ser punidos com pena de morte. Em março, um peruano de 32 anos foi condenado à morte por matar seis pessoas em uma cidade a 60km de Tóquio.
Postar um comentário