Uma estudante da Unifor foi estuprada por denunciar racismo - Tube News

@otubenews

26 outubro 2018

Uma estudante da Unifor foi estuprada por denunciar racismo

A vítima de 33 anos foi encaminhada para exame de corpo de delito na Perícia Forense do Ceará (Pefoce). Estudantes realizam ato de repúdio nesta sexta. OAB diz que crime aconteceu "aparentemente por motivações políticas".
Campus da Unifor em Fortaleza
Tube News, via O Povo
26/10/2018 11h58m
A denúncia de estupro de uma estudante da Universidade de Fortaleza (Unifor) nos arredores do campus, no bairro Edson Queiroz, está sendo investigada pela Polícia Civil por meio da Delegacia de Defesa da Mulher. A informação é da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Segundo nota da SSPDS, a vítima, de 33 anos, foi encaminhada para exame de corpo de delito na Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e logo depois encaminhada à uma unidade de saúde, na noite dessa quinta-feira, 25. Segundo a Polícia, "mais detalhes serão repassados em momento oportuno para não comprometer os trabalhos policiais".

Em nota, a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil - Ceará (OAB-CE) informou que o crime aconteceu "aparentemente por motivações políticas". "A aluna já havia comunicado as ameaças que sofria há vários dias às autoridades competentes, mas infelizmente a ameaça se concretizou", diz o texto. "É lamentável e repugnante o nível que se chega nessas eleições. É preocupante o empoderamento de grupos que repercutem o discurso de ódio", lamentou a comissão da OAB. O grupo cobra "apuração célere" do caso".


O Observatório da Intolerância Política e Ideológica do Ceará, vinculado à Defensoria Pública do Estado, está acompanhando o caso. Por meio de nota, o grupo afirma que "todos os procedimentos cabíveis" nas esferas legal e criminal estão sendo tomados para identificar os autores do crime.

"Os detalhes do caso são sigilosos em respeito à privacidade e à segurança da vítima", afirma o observatório.

Nesta sexta-feira, 26, estudantes da Unfor realizam ato na universidade para repudiar o abuso sexual. No fim desta manhã, eles estão se concentrando na avenida Washington Soares.

A denúncia acontece após caso de racismo ter sido registrado dentro da faculdade no último dia 11 de outubro.
Postar um comentário