ONG encontra focas com plásticos no pescoço - Tube News

@otubenews

30 outubro 2018

ONG encontra focas com plásticos no pescoço

Animais que vivem no Reino Unido apresentam feridas e dificuldades para se alimentar por conta de pedaços de plástico enrolados em seus pescoços.
FOCA COM PEDAÇO DE PLÁSTICO ENROLADO EM SEU PESCOÇO (FOTO: DIVULGAÇÃO/FRIENDS OF HORSEY)
30/10/2018  16h51m
Imagens de cortar o coração foram publicadas pela ONG britânica Friends of Horsey Seals, que defende a preservação das focas que vivem em região litorânea do Reino Unido. Diversos animais estão machucados por conta da presença de pedaços de plástico que estão no oceano: o lixo fica enrolado no pescoço das focas, causando ferimentos e prejudicando sua alimentação.

Ao menos 10 focas que foram observadas pela organização ambiental estavam machucadas. Elas vivem em uma colônia na região de Norfolk, na costa leste do Reino Unido. Voluntários que participaram do projeto ajudaram os animais a se livrarem dos pedaços de plástico e agora monitoram o seu estado de saúde.

De acordo com a Sociedade Real de Prevenção à Crueldade Contra Animais, considerada a maior ONG de proteção dos animais no Reino Unido, esse é o maior registro já encontrado de focas que sofreram prejuízos por conta da poluição ambiental. Pesquisadores afirmam que o plástico enrolado no pescoço dos animais prejudica as atividades de pesca da espécie, causando problemas graves de subnutrição. Além disso, os machucados causam infecções que podem dizimar a população de focas da região.

Os ambientalistas afirmam que também encontraram casos de focas que morreram enforcadas por conta do plástico. Além desse tipo de lixo, a ONG também relata que já encontrou pedaços de roupas enrolados nos animais, como bíquinis que foram perdidos no mar.
FOCA É ENCONTRADA COM PEDAÇO DE PLÁSTICO ENROLADO EM SEU PESCOÇO (FOTO: DIVULGAÇÃO/ FRIENDS OF HORSEY SEALS)

A maior dificuldade dos voluntários é tratar as focas com antibióticos ou resgatar exemplares da espécie para um cuidado mais intensivo: como elas não estão acostumadas com o convívio humano, os animais se aproximam com muita dificuldade dos membros da ONG.

As autoridades locais afirmam que realizam ações periódicas para a retirada do lixo na região costeira de Norfolk, mas a conscientização dos turistas de não deixar sujeira na praia é fundamental. Como a época de nascimento de filhotes de focas se aproxima, a atenção dos protetores de animais se redobrará nos próximos meses.

Um estudo divulgado pelo departamento de ciência do governo do Reino Unido revelou uma tendência nada animadora: até 2025, os oceanos do planeta estarão três vezes mais poluídos com plástico. O problema é que, de acordo com as estimativas, atualmente já existem ao menos 5,25 trilhões de pedaços de plástico com tamanho médio de cinco milímitros que sujam as águas marítimas.
Postar um comentário