Caçadores fogem de missão para achar avião da Malaysia na selva - Tube News

@otubenews

24 outubro 2018

Caçadores fogem de missão para achar avião da Malaysia na selva

Ian Wilson foi até o Camboja após ver avião no Google Earth. Mas condições da floresta tornaram impossível o sucesso.

Tube News, via R7 e Daily Mail
24/10/2018 09h09m
Um grupo de caçadores de recompensas liderado por Ian Wilson foi até a selva cambojana para procurar destroços do voo MH370, da Malaysia Airlines. A expedição começou após o especialista amador em buscas do avião Daniel Boyer (na imagem) ter confirmado a teoria de que ele estaria lá, após ser visto no Google Earth.

O grupo se preparou e teria recebido apoio do exército cambojano, mas nem isso deu certo. Os caçadores de recompensa perceberam que a selva cambojana é muito mais cheia de complicações do que imagens de satélite supõem.

Segundo os exploradores, o local se encontra cerca de 6,4 km ao norte do mais alto pico cambojano, o Phnom Aoral. O grupo de caçadores percebeu que chegar ao local não seria nada fácil. Teriam que passar por cascatas, rochas e florestas densas, cheias de descidas e subidas.

“Nós nos machucamos, muitas descidas e subidas eram realmente dolorosas. Meus pés estão destruídos, torci meus joelhos. Mas tenho muito orgulho”, disse Wilson ao jornal Daily Star.

“Ambos deveríamos atravessar umas 20 cachoeiras, e caímos muitas das vezes e somos sortudos por não termos morrido nas bordas”, completou.

Embora especialistas, como Daniel Boyer, tenham dito que têm “certeza” de que tem um avião ali, outros pesquisadores divergem.

Eles afirmam que essa é uma aeronave comum, que nada tem a ver com o avião da Malaysia.

Inclusive, Boyer observou que as imagens do Google Earth foram atualizadas e o avião continua lá.

“Isso afasta a possibilidade de ser um erro do satélite ou um avião em voo”, disse.

O modelo do avião acidentado tinha 63,7 metros de comprimento. O especialista calcula que a aeronave encontrada por ele no Google Earth tenha cerca de 69 metros.

As investigações oficiais apontam que a aeronave teria voltado para a península malaia e dali voado em direção ao Oceano Índico, onde, sem combustível, despencou a oeste da Austrália.
Postar um comentário