Forte terremoto e tsunami mataram quase 400 pessoas na Indonésia - Tube News

@otubenews

28 setembro 2018

Forte terremoto e tsunami mataram quase 400 pessoas na Indonésia

540 pessoas ficaram feridas e 29 estão desaparecidas. O número de mortos não é definitivo e pode subir.
Terremoto e tsunami deixaram mesquita em Palu em ruínas — Foto: Rifki/ AP

Tube News, via Agencia EFE e G1
Uma série de terremotos abalou a ilha indonésia de Sulawesi nesta sexta-feira (28) e levou à formação de um tsunami que varreu casas em pelo menos duas cidades. As ondas chegaram a até 2 metros, e depois recuaram, segundo funcionários do governo.

As autoridades confirmaram que há mortos após a passagem do tsunami, mas ainda não existe um balanço oficial.

A Indonésia havia declarado um alerta de tsunami após o mais forte dos terremotos, que registrou magnitude 7,5, mas o suspendeu cerca de meia hora depois. O abalo foi seguido por vários tremores, incluindo um de magnitude 6,7.

O porta-voz da agência indonésia para desastres, Sutopo Purwo Nugroho, disse em uma entrevista na TV que o tsunami atingiu praias em Palu, que é capital da província de Sulawesi, e a vizinha cidade pesqueira de Donggala, mais próxima do epicentro do terremoto, a 27 km de distância.


Mais de 600 mil pessoas vivem nas duas cidades.
"O terremoto e o tsunami causaram várias vítimas ... relatos iniciais mostram que vítimas morreram nos escombros de um prédio que caiu", disse a repórteres. "O número de vítimas e o impacto total ainda estão sendo calculados."

Um fotógrafo da agência France Presse relatou ter visto "dezenas de corpos" ao longo da costa em Palu.

Sutopo Purwo Nugroho afirmou que o desastre causou uma queda de energia que interrompeu as comunicações em Donggala e áreas adjacentes. O Ministério das Comunicações está trabalhando para reparar 276 estações de eletricidade.
Feridos são atendidos nas ruas de Palu — Foto: Muhammad Rifki / AFP


Momento do tsunami na Indonésia
Um vídeo que circula em rede sociais mostra o momento em que uma onda invade a área costeira na ciade de Palu. A imprensa local não conseguiu confirmar a autoria e autenticidade do vídeo até o meomento, mas as imagens coincidem com os arredores de um shopping na cidade de Palu, e o funcionário de um museu na cidade confirmou ao jornal "Jakarta Post" que a área foi atingida, antes de a telefonia falhar.


O porta-voz da agência de desastres disse que casas foram varridas e famílias foram dadas como desaparecidas.

"O corte nas telecomunicações e a escuridão estão dificultando os esforços para obter informações", disse o porta-voz. "Toda capacidade nacional será usada e, amanhã de manhã, vamos mandar aviões Hércules e helicópteros para prestar assistência nas áreas afetadas pelo tsunami."

A TV indonésia mostrou um vídeo de celular em que uma onda poderosa atinge Palu, com pessoas gritando e correndo com medo.

O aeroporto de Palu suspendeu as operações por 24 horas devido a danos causados ​​pelo terremoto, segundo a AirNav, que supervisiona o tráfego aéreo na Indonésia.

Mais cedo, informações preliminares indicavam que hvia uma morte e 10 feridos, além de dezenas de casas danificadas. Não há no momento, no entanto, um balanço oficial de vítimas.

Uma série de terremotos em julho e agosto matou quase 500 pessoas na ilha turística de Lombok, a centenas de quilômetros a sudoeste de Sulawesi. Milhares de habitantes ficaram desalojados.


Anel de Fogo do Pacífico
A Indonésia está em uma das regiões mais propensas a tremores e atividade vulcânica do mundo: o Círculo de Fogo do Pacífico. Cerca de 7 mil tremores atingem essa área por ano, em sua maioria de magnitude moderada.


A região, de cerca de 40 mil km de extensão, tem formato de ferradura e circunda a bacia do Pacífico, abrangendo toda a costa do continente americano, além de Japão, Filipinas, Indonésia, Nova Zelândia e ilhas do Pacífico Sul.

Em 2004, um tremor de magnitude 9,1, perto da costa noroeste da ilha de Sumatra, gerou um tsunami que matou 230 mil pessoas em 14 países no Oceano Índico.
Postar um comentário