Plateia da ONU ri quando Trump diz que foi o melhor na história dos EUA - Tube News

@otubenews

25 setembro 2018

Plateia da ONU ri quando Trump diz que foi o melhor na história dos EUA

O presidente norte-americano discursou nesta terça-feira na Assembleia-Geral da ONU, em Nova York.
O presidente norte-americano discursou nesta terça-feira na Assembleia-Geral da ONU, em Nova York.
Tube News
m
Um ano após sua estreia, marcada por ameaças à Coreia do Norte, Trump agradeceu a Kim Jong-un e disse que 'mísseis e foguetes não estão mais voando em todas as direções'.

Ele criticou a ONU, os direitos humanos e afirmou que não vai participar das negociações multilaterais sobre imigração.


Donald Trump começou seu discurso fazendo um ponto a ponto das conquistas de seu governo e valorizando a soberania americana (ao contrário do multilateralismo). Além de emprego e corte de impostos, cita o diálogo com a Coreia do Norte como vitórias.

Um ano depois de prometer "fogo e fúria" contra a Coreia do Norte, Trump baixa tom e diz que após reunião com Kim Jong-un "vimos uma série de medidas que poucos imaginariam. Mísseis e foguetes não estão mais voando em todas as direções... mas temos muito trabalho pela frente."

O presidente americano critica o Irã, com o qual rompeu recentemente um acordo nuclear assinado pelo antecessor, Barack Obama: "Os líderes do Irã semeiam o caos, a morte e a destruição, eles não respeitam as fronteiras de seus vizinhos ou os direitos soberanos das nações", disse.

Em narrativa oposta a de Michel Temer, Trump mostra ceticismo sobre multilateralismos e diz que “os EUA sempre escolherão independência e cooperação em relação governos globais", Os EUA não dirão como viver, trabalhar ou rezar. Só pedimos em troca que honrem a nossa soberania.

Novamente contrariando Temer, que defendeu um acordo global sobre imigração, Trump disse que os EUA "não assinariam" um acordo do tipo porque "as nações devem definir suas políticas individualmente".

Ainda sobre migrações, Trump fez um trocadilho com seu slogan de campanha e diz que o fluxo de refugiados cessará que se as demais nações "se tornarem grande de novo".

Donald Trump diz claramente: “não ao globalismo, sim ao patriotismo”, logo antes de ameaçar retirar os EUA e retirar o apoio dos EUA da Corte Internacional de Justiça. Mais uma organização multilateral que pode perder os americanos.


''Trump é um inimigo declarado dos imigrantes, favorece a desigualdade e o assédio e não acredita na mudança climática, os três temas que mais preocupam os países membros da ONU'', El País.

Trump anuncia que a partir de agora os EUA só irão auxiliar países que respeitem e sejam parceiros dos EUA. "Somos o país que mais auxilia outros países" disse.

Trump sobe no púlpito da ONU pra dizer: 1 - Não reconhece o Conselho de Direitos Humanos 2 - Não reconhece a autoridade da Corte Internacional de Justiça 3 - Que vai reduzir a ajuda financeira dada à ONU 4 - Que não vai participar das negociações multilaterais sobre imigração.

Trump afirma que vivemos uma "tragédia humana" na Venezuela, com fuga em massa de pessoas graças ao "regime socialista' de Maduro. Ele diz que o socialismo arruinou a nação petroleira e jogou a população do país no sofrimento.


Tube News
Postar um comentário