Criança pula em canal de esgoto aberto em Salvador - Tube News

@otubenews

22 agosto 2018

Criança pula em canal de esgoto aberto em Salvador

Vala era coberta por tampa, que servia como calçada; animais transmissores de doenças como ratos e mosquitos têm aparecido com frequência.
Garoto pula em esgoto como 'trampolim' (Foto: Reprodução/TV Bahia)
Tube News, via TV Bahia e G1
Um vídeo gravado na Rua Princesa Isabel, no bairro da Massaranduba, em Salvador, mostra uma criança pulando em um canal onde passa esgoto. A falta da tampa no vão tem levado risco aos moradores da localidade, que relatam aparecimento de animais transmissores de doenças.

Segundo os populares, nos período de maré cheia, o volume de esgoto sobe porque se mistura com a água do mar. Com isso, crianças brincam de pular na água suja, podendo contrair doenças.

O equipamento que servia como calçada para quem precisa trafegar na localidade estava aberto, na manhã desta quarta-feira (22).

Sem a tampa, os populares precisam desviar o caminho pela pista para andar na rua. Eles relatam também que, com a vala aberta, animais transmissores de doenças como ratos e mosquitos têm aparecido com frequência.

"É muita muriçoca. Eu tenho dois netos que moram aqui e não conseguem dormir por causa das muriçocas. É rato, é tudo", conta o auxiliar de serviços gerais Nivaldo Jesus Xavier.

À reportagem da TV Bahia, Nivaldo disse que a tampa do canal caiu há cerca de 4 meses, quando uma estudante passava pelo lugar, a caminho da escola.

"Foi de manhã cedo. A criatura foi passando e assim que ela passou pela tampa, a tampa caiu. Ela estava indo pra escola. Foi só ela tirar o pé e passar pra seguinte, que caiu. A gente ouviu a zoada lá [na casa] de cima. Já tem uns quatro ou cinco meses isso e a gente convive com esse problema aqui", falou.

Por meio de nota, a Secretaria de Manutenção da prefeitura de Salvador informou que uma equipe do órgão foi direcionada ao local para efetuar o devido isolamento de segurança e adoção das medidas necessárias para substituição iminente da placa de concreto que recobre o canal de drenagem.

Ainda por meio de nota, a Seman informou que a placa precisará ser "confeccionada por possuir tamanho e espessura singulares, com o aguardo alicerçador necessário para o tempo de cura do concreto. Está sendo estudada a possibilidade da confecção in loco".

Tube News, via TV Bahia e G1
Postar um comentário