Portal R7 acusa Globo de esconder algo quando ataca Crivella - Tube News

@otubenews

09 julho 2018

Portal R7 acusa Globo de esconder algo quando ataca Crivella

Não é de hoje que o Grupo Globo e a RecordTV alfinetam-se na TV e nas reportagens em seus portais de notícias.
Logomarcas da Globo e Record TV se enfrentando, uma alusão da concorrência entre ambas. (Foto: reprodução/O TV Foco)

Tube News
Quem acompanha a tv aberta brasileira sabe que a emissora dos Marinhos e a do bispo Edir Macedo, da Igreja Universal, se atacam faz anos. São duas grandes empresas que possuem dois grandes veículos de notícias na internet, G1 e R7.

A batalha entre as duas empresas infelizmente atrapalha quem busca jornalismo imparcial nesses veículos. Para protegerem-se acabam passando 'meia verdades' em suas coberturas jornalísticas; omitindo informações ou divulgando da maneira que melhor convém.

Desde que a Record TV é da Igreja Universal do Reino de Deus, do bispo Edir Macedo, já presenciamos cenas de escândalos por trás da igreja evangélica citada nas telas da Globo, como por exemplo, uma reunião com vários bispos em um sítio, onde Macedo ensina como melhor 'pregarem para seus fiéis'. Quem não se lembra da cena em que Macedo quebra uma santa católica, alegando que é apenas uma imagem de barro?

Um caso recente envolve o lançamento do filme sobre a "vedadeira" história de Edir Macedo que, segundo a Record TV, foi um sucesso nas bilheterias, porém a Universal e Record TV foram acusadas de supostamente comprar e distribuir ingressos aos fiéis.

O G1 e a TV Globo fizeram reportagens onde, sessões de cinema com ingressos esgotados, mas as salas estavam vazias. A RecordTV e a Universal negam as acusações.

Agora, o portal R7 (RecordTV) publica uma matéria na Coluna do Fraga com o seguinte título:

"O que a Globo esconde quando ataca Crivella
Ao acabar com a farra das verbas publicitárias, o prefeito do Rio foi atingido por uma impiedosa campanha difamatória"

A matéria inicia desta forma:
O jornal "O Globo" promove uma campanha feroz contra o prefeito do Rio Marcelo Crivella. Seria louvável se o objetivo fosse apenas a busca insaciável pela verdade dos fatos, a fiscalização impiedosa do poder, afinal, como dizia Millôr Fernandes, "jornalismo é oposição, o resto é armazém de secos e molhados". Esse é o problema. Não se trata de rigor jornalístico e, sim, do "armazém de secos e molhados".

A matéria é muito clara e interessante, acusando os Marinhos de impiedosos e imparciais.

Para quem não sabe, Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro, é evangélico e, desde a sua eleição, vem 'ganhando' espaço em matérias jornalística em todo o Grupo Globo. A mais recente é sobre o pedido de impeachment protocolado na Câmara de Vereadores do Rio contra Crivella.


O que queremos mostrar com esses exemplos é a forma como as duas empresas se enfretam, passando por cima da linha tênue da concorrência leal e, um ponto importante: como confiar em um portal de jornalismo que pertence a um grupo de religiosos? Como o jornalismo pode ser imparcial desta forma?

Quem perde com isso são as pessoas que consomem conteúdo produzidos tanto pelo Grupo Globo, como da RecordTV.

Tube News
Postar um comentário