Homem pula na água e se depara com tubarão na Austrália

Vídeo com mais de 5 milhões de visualizações em 2014, volta a ser publicado como verdadeiro, porém é falso.
Vídeo bombou na web após usuário alegar que registrou encontro impressionante com tubarão branco na Austrália (Foto: Reprodução/YouTube/Terry Tufferson)

Tube News
Após virar sensação na web com um vídeo polêmico em que o usuário Terry Tufferson supostamente registra o momento em que fica cara a cara com um tubarão branco em Sydney, na Austrália, especialistas em efeitos especiais concluíram que a gravação é falsa.

Na gravação, o homem pula na água segurando uma câmera e, ao ouvir um grito de “tubarão” vindo de um colega, se depara com o predador, que apenas nada próximo dele e vai embora, permitindo que o australiano nade até a costa são e salvo. O registro obteve mais de 5 milhões de visualizações no YouTube.



Porém, peritos de edição digital identificaram alguns erros de continuidade e de edição no vídeo, “desmascarando” seu responsável.

De acordo com o jornal australiano “News.com.au”, Richard Farr, dono da empresa australiana “Digital Vídeo Experts”, analisou as imagens e apontou um momento em que o editor de vídeo “escorregou” e deixou transparecer a farsa. “Aos 59 segundos, o tubarão aparece no centro da imagem e, apenas um quadro depois, ele pula quase meio metro para a esquerda”, explicou o homem.

No entanto, Farr contou que ficou impressionado com o trabalho do usuário, e que até gostaria de oferecer um emprego em sua empresa de vídeos.

Já Tim Engelbrecht atacou de “detetive virtual” e fez um vídeo mostrando todas as falhas de edição na gravação original.
Peritos e 'detetives virtuais' desmascararam vídeo, e mostraram evidências de que gravação é falsa. Na imagem, tubarão parece se 'teletransportar' do centro da tela para o canto esquerdo, com menos de 1 segundo de diferença, indicando uma falha de edição (Foto: Reprodução/YouTube/Tim Engelbrecht)
Além do problema apontado acima, em que o tubarão “se teletransporta” de um canto para o outro, Tim apontou erros n a agitação da água, que não acompanha o movimento dos braços do banhista em certos momentos, indicando que duas imagens teriam sido sobrepostas.

Outra teoria do usuário é que, pelo comportamento do tubarão, ele não parecia incomodado com a presença do banhista se debatendo e gritando diante dele, e que as imagens do tubarão teriam sido gravadas separadamente, provavelmente durante uma expedição feita por uma equipe profissional.


Com informações do G1 em 2014
Tube News

Nenhum comentário

Deixe sua opinião, sempre com respeito: