SURF: VEJA DICAS PARA QUEM QUER INICIAR NO ESPORTE - Tube News

@otubenews

06 maio 2018

SURF: VEJA DICAS PARA QUEM QUER INICIAR NO ESPORTE

Dona de escolinha de surfe, campeã Andréa Lopes aconselha os iniciantes da escolha da prancha à manutenção do condicionamento físico. Confira.
Eduardo Motta. (Foto: Valclei Lemos / Billabong)

Tube News
Esporte cada vez mais popular no Brasil, o surfe ainda é um tabu para muita gente. Medo do mar, falta de coordenação e equilíbrio... são muitos os fatores que fazem com que algumas pessoas pensem ser impossível aprender a surfar. Mas isso não é verdade. Hoje em dia há diversas escolinhas espalhadas pelo litoral brasileiro, onde crianças e adultos podem dar os primeiros passos no esporte, inclusive em piscinas.

E para você que olha o mar e logo se imagina lá dentro, em cima de uma prancha, o Eu Atleta conversou com Andréa Lopes. Pioneira no surfe feminino, ela é tetracampeã brasileira e tem mais de 27 anos de experiência no mar. A carioca, que divide seu conhecimento com crianças em sua escolinha na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, separou cinco dicas para quem está iniciando no esporte. Confira e caia na água:

1. Como escolher a prancha certa
Uma das principais coisas que sugerimos para os iniciantes é que comecem com uma prancha grande e principalmente uma prancha soft, que não machuque, não uma prancha de fibra. No caso, o tamanho ideal seria uma prancha nove pés, com largura considerável, tipo 26, 27 polegadas de medida de meio para dar estabilidade para o aluno e segurança. Isso atende desde uma criança até uma pessoa de 100kg. Ao longo da evolução, pode ir diminuindo conforme o tamanho. Se for uma criança, ela vai ficar em pé rápido, e pode diminuir para uma prancha de fibra. Chegando a um tamanho de seis pés. O adulto pode diminuir para uma sete, oito pés, com bico redondo. O bico redondo e essa medida de meio de prancha ajudam a dar estabilidade para o aluno iniciante.

2. Procure um profissional
O surfista iniciante, tanto a criança como o adulto, vai otimizar o aprendizado se procurar uma escola de surfe, um profissional ou um personal que dê aula particular. Porque fora a parte técnica, de ficar em pé na prancha, o mar é muito complexo. Cada dia é um dia, a natureza é imprevisível, e uma pessoa que surfe há bastante tempo vai passar conhecimentos do mar, não só a parte técnica. Isso é importante para que o aluno consiga entender melhor o mar, fazer uma leitura melhor e se sentir mais seguro. Para mim, isso é uma das coisas mais importantes.

3. Aprenda a conhecer o mar
É muito importante observar o mar e conversar com quem sabe. Fazer o curso de surfe e salvamento no mar. Além da própria segurança, o surfista costuma ajudar muitos banhistas em perigo na água. O dia a dia e a vivência serão as maiores escolas. A gente nunca sabe tudo. Observe, faça aulas com quem entende e converse sobre o mar.

4. Vá com calma, não pule etapas
É importante não pular etapas até porque existe uma sequência de aprendizado em relação à parte técnica (pranchas, manobras, leitura de onda). Além disso, há a superação pessoal em relação ao medo, desafios e situações diferentes no mar. Lembre se: no mar você está eternamente aprendendo.

5. Mantenha um bom condicionamento físico
É importante fazer atividades paralelas ao surfe como natação e treino funcional, por exemplo, e ficar horas no mar treinando. Nada substitui a prática.

Por Eu Atleta | Globo Esporte | G1
Tube News
Postar um comentário