TEMPORAL EM GOIÂNIA DEIXA CASAS E RUAS ALAGADAS E MORADORES COM PREJUÍZOS

Imagens mostram que Córrego Botafogo transbordou e inundou avenida Marginal Botafogo; veja vídeo. Uma pessoa tentou sair do carro se apoiando em árvore e caiu na enxurrada.
Rua Cora Coralina fica alagada durante chuva (Foto: TV Anhanguera/Reprodução)

Tube News
A chuva forte que caiu em Goiânia nesta quinta-feira (5) deixou várias ruas e casas inundadas, derrubou muros e arrastou carros pela capital. Moradores relatam que ficaram no prejuízo perdendo móveis e eletrodomésticos por causa dos alagamentos.

Conforme apurou a TV Anhanguera, durante o temporal de cerca de uma hora de duração nesta tarde choveu o equivalente ao esperado para a metade do mês de abril, que seriam 63 milímetros. Imagens mostram alagamentos na Avenida 85, onde um carro capotou e outros veículos foram arrastados pela enxurrada.

Vídeo mostra mulheres desesperadas tentando sair do carro preso na enxurrada. Outra gravação mostra uma pessoa, no Setor Marista, saindo pela janela do carro agarrada a uma árvore, mas acaba caindo. Nesse ponto, a água está na metade da altura dos carros na rua.

Outra gravação mostra um carro que virou de lado sendo levado pela enxurrada perto da Praça do Ratinho, na Avenida 85. Já na Avenida Cora Coralina, a água praticamente encobriu os veículos. Um deles foi arrastado e teve o para-choque destruído. Revoltado, o dono do carro conta que estacionou o veículo na rua enquanto ao médico e, ao voltar, encontrou o carro danificado.

Imagens da Rua 44, no Centro de Goiânia, mostram motociclistas tentando recuperar motos que eram arrastadas pela enxurrada.

A Avenida Marginal Botafogo ficou completamente alagada quando o Córrego transbordou. Sob o viaduto da Avenida Independência, visto de cima, todas as pistas ficaram debaixo d’água. Motociclistas que pararam em áreas cobertas para se proteger ficaram ilhados e precisaram subir em estruturas laterais para de proteger da enxurrada, que praticamente encobria as motos.

Também no local, parte do asfalto saiu devido à força da água. Alguns muros de casas e árvores da região caíram.

Fotos mostram que a enxurrada jogou carros uns contra os outros e também arrancou parte do asfalto da Avenida Portugal. Passageiros que esperavam o transporte coletivo precisaram subir nos bancos dos pontos para evitar a água. Um pedestre caminhou pela caçada com água até os joelhos.

Já em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, alguns alunos da Escola Estadual Geraldo Ribeiro da Silva tiveram a aula interrompida já que, durante o temporal, parte do forro de uma das salas acabou caindo. Não há informações de feridos.

À TV Anhanguera, a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra) informou que está checando a situação das várias áreas atingidas pelo temporal. A Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) informou que há registro de 25 árvores caídas na capital após a chuva.

Prejuízos
Moradores da Vila Lobó relataram que tiveram as casas inundadas durante o temporal. O comerciante Wellington Rodrigues contou que a água tomou as ruas do bairro.

“É muita água. Quase 40 minutos de chuva. Virou um rio, tudo isso alagou de água. Para quem tem comércio fica difícil até trabalhar. Tem que ver uma solução, melhorar as bocas de lobo. Se não estão entupidas, não são suficientes para escoar a água”, afirmou.

A aposentada Maria José Gonçalves contou que a água invadiu a sua sala e comprometeu os móveis. “Essa é minha sala. Entrou por aqui tudo [a água], estava coberto de lama”, contou.

Em outra rua um grupo de vizinhas começou a se ajudar para conseguir limpar as casas da região. Na casa de uma delas entrou água dentro da geladeira. A cabeleireira Daniela Sebastiana afirma que apesar do trabalho em conjunto algumas pessoas tiveram várias perdas.


“Já limpamos essa, vamos para a próxima, mas a casa dela que inundou tudo perdeu guarda-roupa, perdeu tudo, as roupas todas”, afirmou.

No fundo do Parque Flamboyant a pressão da água destruiu muros de algumas casas. Um dos moradores da região contou que o problema é recorrente durante fortes chuvas. Desta vez, ele perdeu geladeira, fogão, cama, guarda-roupa e quase ficou sem a moto, que foi arrastada pela enxurrada.




Por Vanessa Martins, G1 GO | COm vídeos amadores e da TV Cultura
Tube News
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.