TRUMP AFIRMA QUE COREIA DO NORTE ATUA DE FORMA POSITIVA - Tube News

@otubenews

07 março 2018

TRUMP AFIRMA QUE COREIA DO NORTE ATUA DE FORMA POSITIVA

Presidente dos EUA elogiou declarações norte-coreanas e participação em Olimpíadas de Inverno, mas não confirmou encontro após reunião de Kim Jong-un com Coreia do Sul. 'Estou disposto a avançar em qualquer direção. Esperemos poder ir na direção pacífica', afirmou.
O presidente dos EUA, Donald Trump, durante coletiva de imprensa na Casa Branca, em Washington, na terça-feira (6) (Foto: Saul Loeb/AFP)

Tube News
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira (6) que a Coreia do Norte parece estar atuando "de forma positiva", mas não quis dar como certo que haverá um encontro formal entre ambas partes, depois que esse regime se mostrou aberto a um diálogo bilateral sobre sua desnuclearização.

"Veremos o que acontece, parece que estão atuando de forma positiva", disse Trump aos jornalistas ao receber na Casa Branca o primeiro-ministro sueco, Stefan Löfven, segundo a agência EFE.

"As declarações que saíram da Coreia do Sul e da Coreia do Norte foram muito positivas", acrescentou.

Trump evitou se comprometer a um diálogo formal com a Coreia do Norte, horas depois de o líder norte-coreano, Kim Jong-un, assegurar que se desfaria das suas armas nucleares se for garantida a permanência do regime.

"Estou disposto a avançar em qualquer direção, esperemos que seja a direção adequada, a que todo mundo conhece e todo mundo quer. Esperemos poder ir na direção pacífica, a direção bonita. Mas estamos preparados para avançar na direção que for necessária", declarou Trump.

"Daqui a pouco serão informados do que está ocorrendo. Certamente, fizemos avanços", completou o presidente, que disse não querer entrar em detalhes sobre coisas que "ainda não sabemos".

Trump também argumentou que os norte-coreanos "receberam um crédito tremendo porque os Jogos Olímpicos (de Inverno em PyeongChang) não estavam indo bem", e "de repente, do nada, (a Coreia do Norte) apareceu e disse que gostaria que participar", o que fez com que a competição fosse "muito bem-sucedida".

"O presidente Moon (jae-in) da Coreia do Sul foi muito generoso nas suas declarações, deixando claro que nós tivemos muito a ver com isso. Ou tudo a ver. Tivemos muito a ver com isso. Os Jogos Olímpicos foram preciosos, e não parecia que fossem ser assim antes", comentou Trump.

Horas antes, em um tweet, Trump afirmou que vê "possíveis avanços" para um diálogo com a Coreia do Norte e que seu governo está "preparado" tanto para essas conversas como para uma intensificação das tensões se a aproximação não prosperar.

Reunião de cúpula em abril

A disposição para a desnuclearização da Coreia do Norte caso a segurança do país esteja garantida foi expressa em uma reunião na segunda-feira, em em Pyongyang, entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e uma comitiva da qual fez parte Chung Eui-yong, conselheiro para Segurança do presidente sul-coreano Moon Jae-in.

“A Coreia do Norte deixou claro seu desejo de desnuclearizar a península coreana e o fato de que não há razão para manter seu programa nuclear se as ameaças militares contra o Norte forem resolvidas e o regime estiver seguro”, disse o porta-voz.

Segundo a agência de notícias oficial norte-coreana KCNA, Kim Jong-un disse durante a reunião que é sua "firme vontade de avançar vigorosamente" e "escrever uma nova história da reunificação nacional".

Os dois países concordaram ainda em realizar uma reunião de cúpula no próximo mês na cidade fronteiriça de Panmunjom, a primeira do tipo em mais de uma década.

É a terceira reunião de cúpula entre os dirigentes dos dois países desde o fim da guerra da Coreia (1950-1953). As anteriores aconteceram em 2000 e em 2007.

A reunião de cúpula entre os dois países acontecerá no fim de abril na localidade de Panmunjom, na Zona Desmilitarizada (DMZ) que separa a Coreia do Norte da Coreia do Sul, e será precedida por uma conversa telefônica entre Kim Jong-un e Moon Jae-in.

Os dois países também concordaram com a abertura de uma linha de comunicação direta de emergência entre seus dois dirigentes, informou Chung Eui-yong.

"O Sul e o Norte estão de acordo sobre uma linha de comunicação de emergência entre os dirigentes para desativar as tensões militares e para uma coordenação estreita", afirmou o representante sul-coreano.

Por G1
Tube News
Postar um comentário