RESTAURANTE EM SP SOFRE BOICOTE APÓS COMENTÁRIOS 'GORDOFÓBICOS' - Tube News

@otubenews

09 março 2018

RESTAURANTE EM SP SOFRE BOICOTE APÓS COMENTÁRIOS 'GORDOFÓBICOS'

Sócio do estabelecimento provocou polêmica no Dia Internacional da Mulher ao prometer dar 'tapinhas' em menina que questionou posts polêmicos.
Bar em Santos está sendo alvo de boicote após postagem feita por sócio (Foto: Divulgação)

Tube News
Um restaurante de Santos, no litoral de São Paulo, está sendo alvo de uma campanha de boicote, por meio das redes sociais, após um dos sócios do local publicar postagens 'debochadas' sobre o Dia Internacional da Mulher. Ao ser questionado por uma jovem sobre as declarações, ele a chamou de 'gorda' e a convidou para sair e 'levar uns tapas'. O restaurante explicou que o sócio estava, há alguns meses, afastado do local.

Ao longo de toda quinta-feira (8), o empresário Thiago Vianna sofreu uma série de ataques e ameaças após um vídeo com as declarações, consideradas 'gordofóbicas', ser compartilhado em dezenas de páginas do Facebook. Em um primeiro momento, o Cali4nia Bar and Food alegou que Vianna não era mais sócio do local. O nome dele, porém, aparece no CNPJ do restaurante.

Entre as postagens feitas por Thiago, uma, em especial, incomodou as mulheres. O texto, compartilhado durante todo o dia em grupos de WhatsApp, afirmava que 'todo dia as mulheres são homenageadas' em um site pornográfico. Em outro, Thiago dizia que 'Mulher é o único objeto que, quanto mais pesada, mais fácil de pegar'.

Já na conversa via Instagram, Thiago atacou uma mulher que o acusou de ser machista. "Mulher gorda é um objeto que só serve para você zoar com seus amigos. Fica brava não, Carol. É assim, gata. Essas coisas acontecem. Mulher gorda não tem espaço não. É que eu não gosto muito de gorda. Normal. Tu é gorda? Se tu for gorda já fala que eu te excluo. Se tiver de bobeira em São Paulo e quiser vir pra Santos comer comigo eu te levo pra dormir comigo. Não vou te bater não. Te dou só uns tapinhas, mas aí só quando estivermos pelados", disse.
Publicação inspirou campanha de boicote ao restaurante (Foto: Reprodução/Instagram)


Revoltada com a situação, a estudante de psicologia Raissa Terra utilizou seu perfil pessoal para pedir adesão ao boicote ao restaurante. "Vamos rachar um estabelecimento cujo dono é um macho escroto? Ele postou frases bem machistas, misóginas e gordofóbicas a respeito do Dia das Mulheres. Se já não bastasse ser tão 'embuste', enviou vídeos ao ser confrontado. Bora parar de dar moral e dinheiro para um cara desses? Chega de dar Ibope para estabelecimento dirigido por gente que destila ódio".

Pouco após a postagem, a página do restaurante no Facebook começou a ser inundada de comentários cobrando uma atitude por parte dos outros administradores do local. "Para os que estão defendendo, imaginem o seguinte: Se o dono é gordofóbico e machista, e publica isso explicitamente, imagina só quando uma mulher 'gordinha' vai a um rodízio deles. Imaginem os comentários que devem rolar", afirmou a secretária Bárbara Victoria.

O restaurante confirmou que Vianna é sócio do local, mas que já estava se preparando para sair há algum tempo. "Abominamos qualquer tipo de preconceito, injúria ou desrespeito. Toda a equipe é unida, íntegra, ética e, em hipótese alguma, teria atitudes semelhantes. Há um único proprietário ativo e o processo de desvinculação dos ex-sócios do contrato social está em andamento", afirmaram por nota.

Thiago assumiu que foi 'infeliz' ao repassar as mensagens. "Não sou influenciador, não sou blogueiro e não tive intenção nenhuma quando fiz aquela postagem. Fui infeliz de ter republicado. Quando vi a repercussão negativa, fiz questão de postar uma mensagem me retratando", disse.

Sobre o vídeo no qual chama a moça de 'gorda', ele explicou que não sabe quem é a mulher. "Ela me adicionou e começou a me fazer perguntas fazendo com que eu falasse o que falei. Não mandei mensagem pra ela. Ela perguntou se eu gostava de gorda e se eu batia em mulher. Com maldade, espalhou tudo na internet. Ela me induziu a responder aquilo", lamenta.

Um dia antes da confusão envolvendo o sócio, o restaurante fez uma postagem promocional sobre o Dia das Mulheres. "Vamos parabenizar as mulheres antes da data oficial. Em comemoração ao dia das mulheres (nós sabemos que todos os dias são de vocês), teremos double caipiroska de morango para todas. Parabéns", disse a postagem.
Restaurante se posicionou sobre o caso nas redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)


Por conta da polêmica, a postagem acabou repercutindo negativamente. "Não é isso que parece. Empresa machista e gordofóbica. O Thiago não representa a opinião do resto da equipe? Demite ele então. O melhor presente de Dia das Mulheres seria que vocês falissem", afirmou a estudante Júlia Odri.

Segundo o outro sócio do estabelecimento, Paulo Vasconcellos, apesar dos problemas, clientes antigos da casa estão demonstrando apoio. "Os nossos clientes, que conhecem a casa, estão nos dando uma força. Eles sabem que o que foi postado não condiz com a ideia da casa. Nossos colaboradores são unidos. Todo mundo tem suas diferenças, mas somos unidos, independente de ser homem, mulher, magro ou gordo", finaliza.

Por Andressa Barboza, G1 Santos
Tube News
Postar um comentário