FAMÍLIA DE JO MIN-KI LAMENTA MORTE DO ATOR COREANO AOS 53 ANOS - Tube News

@otubenews

10 março 2018

FAMÍLIA DE JO MIN-KI LAMENTA MORTE DO ATOR COREANO AOS 53 ANOS

Ele foi achado enforcado. Polícia trata caso como suicídio, após encontrar ao lado do corpo uma carta assinada pelo ator.
O ator sul-coreano Jo Min-ki, em imagem de 31 de julho de 2013 (Foto: Kim In-chul / Newsis / via AP Photo)

Tube News
Conhecido ator de cinema e televisão sul-coreano Jo Min-ki, que nas últimas semanas foi alvo de várias denúncias por abusos sexuais em pleno auge do movimento #MeToo no país asiático, foi encontrado enforcado.

A polícia informou neste sábado (10) que trata o caso como suicídio, pois encontrou ao lado do corpo uma carta assinada pelo ator.

A família de Jo Min-ki divulgou um comunicado, por meio do representante do artista, no qual pede respeito e privacidade para o funeral deste sábado.

"A família lamenta profundamente a morte e está em luto. Por isso mal consegue conversar com a imprensa. O funeral será apenas para familiares e amigos", disse o comunicado.

Na carta, Jo, de 53 anos, pede perdão aos seus familiares e para estudantes da Universidade de Cheonju onde dava aulas de interpretação desde 2010 e onde várias ex-alunas o acusaram de abusos nas últimas semanas.

A polícia, que não queria revelar mais sobre o conteúdo do texto, também investigava o ator por uma denúncia de tentativa de violação interposta recentemente por uma mulher que trabalhava em uma cafeteria onde teria acontecido o fato.

O corpo de Jo Min-ki, que após as denúncias tinha renunciado ao seu cargo de professor, foi encontrado ontem, no porão do prédio onde morava.

Jo estreou no teatro em 1982 e depois fez carreira no cinema e sobretudo na televisão, onde apareceu em mais de 50 séries e programas.

O suicídio de Jo ocorre em plena onda de denúncias na Coreia do Sul de mulheres por abusos, impulsionados pela campanha #MeToo contra o assédio sexual

Estas denúncias afetaram homens influentes no mundo da cultura e política, como o poeta Ko Un, considerado um dos favoritos nas apostas para o Nobel de Literatura, o famoso diretor Kim Ki-duk e ex-governador An Hee-jung, que vinha sendo apontado como um futuro candidato à presidência da Coreia do Sul.

Por G1
Tube News
Postar um comentário