SUIÇA: MILHARES PROTESTAM CONTRA TRUMP EM ZURIQUE E OUTRAS CIDADES - Tube News

@otubenews

23 janeiro 2018

SUIÇA: MILHARES PROTESTAM CONTRA TRUMP EM ZURIQUE E OUTRAS CIDADES

Presidente dos EUA deve discursar sexta-feira no Fórum Econômico Mundial, em Davos. Polícia estima que 2 mil pessoas se manifestaram em Zurique; protestos também foram realizados em Genebra, Lausanne e Friburgo.

Manifestantes protestam contra a presença de Donald Trump no Fórum Econômico Mundial de Davos, em Zurique, na Suíça, na terça-feira (23) (Foto: Philippe Desmazes/AFP)

Tube News
Milhares de manifestantes anticapitalistas protestaram em Zurique e em outras grandes cidades da Suíça nesta terça-feira (23) contra uma visita do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ao Fórum Econômico Mundial nesta semana.

Organizadores de esquerda convocaram os protestos com os lemas "Trump não é bem-vindo" e "Esmaguem o Fórum Econômico Mundial!".

Trump deve falar na sexta-feira em uma reunião do Fórum na cidade de Davos, na Suíça, em um encontro anual de líderes políticos e comerciais globais, onde protestos são proibidos.
Manifestantes protestam contra a presença de Donald Trump no Fórum Econômico Mundial de Davos, em Zurique, na Suíça, na terça-feira (23) (Foto: Philippe Desmazes/AFP)

Manifestantes, estimados em 2 mil pela polícia de Zurique, carregavam cartazes antiglobalização e ambientalistas como "Não a Trump, não ao carvão, não ao gás, não aos combustíveis fósseis" enquanto marchavam em direção ao distrito financeiro da cidade, de onde excutivos dos bancos foram advertidos a manter distância durante a manifestação, que havia sido aprovada pelas autoridades.

O canal de TV suíço RSR mostrou um cartaz com os dizeres "Quem é o merda?", em uma referência aos supostos comentários feitos por Trump sobre o Haiti e países africanos - alegações que ele nega.

Protestos semelhantes aconteceram, com dezenas de centenas de manifestantes cada, em praças públicas em Genebra, Lausanne e Friburgo. Cartazes em Genebra continham os dizeres "Fiasco Econômico Mundial", "capitalista racista sexista" e "Não toque nos direitos das mulheres".

Por Reuters
Tube News