VEJA O METEORO BRILHANTE EXPLODIR NO CÉU DA CHINA - Tube News

@otubenews

23 dezembro 2017

VEJA O METEORO BRILHANTE EXPLODIR NO CÉU DA CHINA

Uma verdadeira bola de fogo explodiu nos céus enquanto foliões festejavam a chegada da lua da colheita.
(Foto: Reprodução/National Geographic Brasil)

Tube News
Pessoas que observavam a Lua da Colheita durante um festival na China tiveram uma noite excepcionalmente brilhante, graças a uma bola de fogo que explodiu nos céus da província do Yunnan em 4 de outubro.

Em vídeo do evento, capturado logo após as 20h00 do horário local, uma bola em chamas cruza o céu e explode no ar. A explosão iluminou o céu noturno como se um fósforo tivesse sido aceso em um quarto escuro, surpreendendo espectadores.

Essas bolas de fogo explosivas também são conhecidas como bólidos – meteoros que brilham mais intensamente do que o planeta Vênus ao atravessarem a atmosfera da Terra e explodirem.

O Centro de Estudos de Objetos Próximos da Terra da Nasa tem documentado bolas de fogo e bólidos em todo o mundo desde 1988. Os dados indicam que o bólido da China cruzou o céu da província de Yunnan a cerca de 14 km/s e liberou energia igual à explosão de 540 toneladas de dinamite.

Embora seja a vigésima bola de fogo documentada pela Nasa em 2017, trata-se da quinta mais poderosa do ano.

Os bólidos são espetaculares de se testemunhar, mas podem ser perigosos. Naquele que talvez seja o caso mais famoso, um meteoro atravessou a Sibéria em 1908, liberando energia igual ao poder de 200 bombas atômicas de Hiroshima. O evento, batizado de Tunguska, não matou ninguém, mas destruiu cerca de 800 km2 de floresta.

Mais recentemente, uma bola de fogo explodiu sobre a cidade russa de Chelyabinsk em 2013. A explosão de 500 quilotons foi tão poderosa que danificou edifícios e feriu mais de mil pessoas – chegou a causar queimaduras em algumas pessoas que observavam o fenômeno devido ao brilho da explosão.

Alguns especialistas argumentam que esses tipos de meteoros são mais perigosos para a vida na Terra do que grandes impactos como o que matou os dinossauros não-aviários há 66 milhões de anos. Isso porque eles geralmente são causados por rochas espaciais menores, muito mais difíceis de detectar e que atualmente não são monitoradas como riscos para nosso planeta.

A última bola de fogo registrada sobre a China ocorreu em 2014, no interior da Mongólia, porém, a mais fenomenal ocorreu em 2009, como conta o jornal South China Morning Post. A explosão desse bólido gerou 2,3 quilotons de energia.

Ainda assim, o risco real representado pelos bólidos é baixo. Considerando a proporção de oceano para terra povoada, a maioria dos meteoros tende a cair em mar aberto. Isso inclui a primeira bola de fogo registrada pela Nasa, que apareceu sobre as águas ao leste da costa de Sulawesi, em 15 de abril de 1988.

Por National Geographic Brasil
Tube News