'HOMEM-ARANHA: DE VOLTA AO LAR' É UM DOS MELHORES FILMES DA MARVEL - Tube News

@otubenews

07 julho 2017

'HOMEM-ARANHA: DE VOLTA AO LAR' É UM DOS MELHORES FILMES DA MARVEL

Novo filme do cabeça de teia consegue finalmente fazer justiça a um dos personagens mais amados da editora



Homem-Aranha: De Volta ao Lar tinha vários desafios pela frente. Como soft-reboot, o longa precisava estabelecer um novo Peter Parker, ligá-lo ao Universo Marvel nos cinemas e apagar o gosto amargo deixado por O Espetacular Homem-Aranha 2, com Andrew Garfield, e de Homem-Aranha 3, com Tobey Maguire.

O que podemos dizer é que graças a uma grande sintonia e trabalho conjunto do elenco principal, dos roteiristas e do diretor Jon Watts, De Volta ao Lar não é apenas o melhor filme do Amigão da Vizinhança feito até hoje, mas é um dos melhores filmes Marvel até agora. Isso é dizer muito para um estúdio que este ano ainda vai lançar mais um filme e duas séries de TV.


Enfim, deste Homem-Aranha tem tudo para ser O FILME das férias de 2017 e com razão. É um filme de ação, comédia e adolescente em partes iguais e bem redondas. Quem quiser encontrar defeitos, dessa vez, terá que se esforçar bastante.

A primeira coisa a ser elogiada é o roteiro. Não é pra menos, a Marvel queria muito que tudo desse certo e o enredo foi escrito a inacreditáveis 12 mãos, com chefia de Jonathan Goldstein. Todo o esforço deu frutos e ficou visível. De todos os cinco filmes do Homem-Aranha, esse é de longe o mais suave, sem problemas de ritmo e com menos furos.

Cena em que Ned, melhor amigo de Peter Parker, descobre que amigo é o Homem-Aranha

E o motivo para isso é bem óbvio: De Volta ao Lar é um filme contido, simples, direto e ficou muito melhor assim. Em filmes anteriores, estúdios e diretores pareciam perder o controle. Afinal, eles estavam com o herói mais popular do mundo nas mãos e costumavam exagerar.

O Espetacular Homem-Aranha 2 e Homem-Aranha 3 foram os que mais sofreram, sendo considerados filmes inchados: cheios de vilões, sub-tramas, conflitos existenciais e reviravoltas.

Michael Keaton como o Abutre

Em De Volta ao Lar, Peter Parker apenas quer ser notado por Tony Stark, criar coragem para convidar a sua paixonite pra sair, ajudar as pessoas e passar de ano. Pela primeira vez em muito tempo, uma história de origem sobre o Teioso levou realmente em consideração o fato de que ele é um adolescente de 15 anos.

Existe sim muita coisa legal no universo do Homem-Aranha para ser explorado: um montão de vilões, interesses amorosos, e até mesmo o Clarim Diário e J. Jonah Jameson. Mas a Marvel, desta vez, optou por ir devagar e não enfiar tudo isso no filme.


Outro ponto muito forte do roteiro é a comédia. As piadas são excelentes, como costumam ser em um filme Marvel, e se encaixam muito bem em uma história do Homem-Aranha. E como esta é uma história de origem disfarçada, o filme trabalha muito bem toda a questão de com grandes poderes vem grandes responsabilidades sem precisar matar o tio Ben de novo e sem ter que vocalizar essa frase.

Ao longo de todo o filme, fica muito claro que 90% das coisas que acontecem, boas ou ruins, estão de alguma forma conectadas diretamente às ações do Peter, que precisa aprender a pensar antes de agir assim como assumir as consequências de seus atos.

Mas uma das coisas que eu mais gostei no novo roteiro foi o corte no dramalhão. O Peter Parker de Andrew Garfield era adolescente, mas de um jeito ruim. Era aquele personagem que se arrasta pelos cantos, se lamuriando. Até mesmo em Homem-Aranha 2, do Sam Raimi, Peter fica tão estressado que perde seus poderes. De Volta ao Lar engaveta todo esse drama pessoal. Não que ele não será usado depois, mas entre as coisas que a Marvel preferiu guardar está toda a agonia adolescente, tornando o filme mais focado.

E, por fim, o último ponto forte é o elenco. O núcleo principal é bem pequeno, composto por Peter, seu melhor amigo Ned, a tia May, Tony Stark e o vilão Abutre. Todos os intérpretes são excelentes, com destaques óbvios para Tom Holland como Peter e Robert Downey Jr como Homem de Ferro.

Holland acerta em cheio no personagem, botando seus antecessores no chinelo, com uma atuação física muito boa assim como um bom timing para as piadinhas do herói. Já, para a surpresa de muitos, Tony Stark não está no filme à toa e possui um certo arco próprio e bem diferente do que o personagem passou antes. E, como esperado, Downey Jr mostra esta outra faceta do herói com maestria. Por fim, Michael Keaton, mantendo a sua tradição de personagens com asas em filmes de herói, é um excelente Abutre. Seu personagem começa bastante canastrão, é preciso admitir, mas depois você é envolvido por ele. Com Keaton no papel é possível não apenas achá-lo intimidador, mas compreender suas motivações.

E a escolha por uma tia May mais jovem e mesmo atraente com a Marisa Tomei também fez todo o sentido e funcionou bem no filme. Além deste núcleo, há um segundo, com os colegas de sala do Peter e que é igualmente muito bom. Até mesmo Flash Thompson, clássico atleta burro e bully do Peter foi repaginado em um personagem maior e muito mais interessante nesta versão. E há Michelle, o personagem de Zendaya que é absolutamente fantástico (preste atenção no que ela está lendo na aula de Educação Física).

Que fique claro desde agora: eu não achei o que vou falar aqui ruim e, na verdade, gostei muito, mas é preciso falar isso para os fãs. De Volta ao Lar toma grandes liberdades em relação ao Homem-Aranha, seu cânone e especialmente aos seus personagens.

Personagens novos são inseridos (como Ned, o amigo do Peter) enquanto outros foram omitidos inteiramente e alguns passaram por profundas transformações (como o Abutre, que possui origem e motivações completamente diferentes da HQ).

Eu acredito que todas as mudanças feitas pelo estúdio foram boas e deram um ar de novidade para muita coisa. Já outras, como a do Abutre, foram simplesmente muito melhores e mais coerentes do que uma adaptação fiel. Mas fãs são fãs e muitos podem sair irritados da sala do cinema.

Mesmo antes de eu sair da minha cadeira na sessão eu já ouvi algumas pessoas reclamando das modificações, então pode-se dizer que as medidas da Marvel não irão agradar a todos. Minha recomendação é: vá de cabeça aberta.

Após cinco filmes, a Marvel conseguiu dar um novo fôlego para o personagem, trazer coisas novas para o seu universo e abrir uma porção de possibilidades para adaptações futuras.

Modificações foram feitas ao mundo e aos personagens conhecidos do Cabeça de Teia, mas os fãs que entrarem de cabeça aberta com certeza vão amar tudo o que a Marvel fez.

Tom Holland, Michael Keaton e Robert Downey Jr estão excelentes em seus papéis e o roteiro é muito bem escrito e amarrado. O resultado é que este é um filme imperdível, o melhor já feito deste herói e um dos melhores do Universo Marvel nos cinemas.

Por José Abrão
Tube News
Postar um comentário