VENEZUELA: MANIFESTANTE TEM CORPO INCENDIADO DURANTE PROTESTO CONTRA MADURO - Tube News

@otubenews

03 maio 2017

VENEZUELA: MANIFESTANTE TEM CORPO INCENDIADO DURANTE PROTESTO CONTRA MADURO

Ainda não está claro qual seu estado de saúde. Protesto foi contra convocação de Assembleia Constituinte pelo presidente Nicolás Maduro

Corpo de manifestante pega fogo após explosão de tanque de gás durante protesto em Caracas (Foto: RONALDO SCHEMIDT / AFP)
Um manifestante que participava de um protesto contra o governo de Nicolás Maduro nesta quarta-feira (3) em Caracas teve seu corpo incendiado.

De acordo com a agência France Presse, seu corpo pegou fogo depois que um tanque de gás de um veículo usado pela polícia explodiu. Ainda não está claro qual o seu estado de saúde.

Em mais um dia de manifestações, houve confrontos e distúrbios no protesto desta quarta, que foi organizado para protestar contra a convocação de uma Assembleia Constituinte pelo presidente Maduro.

As forças de segurança da Venezuela recorreram a bombas de gás lacrimogêneo para dispersar a manifestação em Caracas.

Manifestante tem corpo incendiado nesta quarta-feira (3) durante protesto em Caracas (Foto: RONALDO SCHEMIDT / AFP)

Apoiados por caminhões blindados, militares e policiais pressionaram a multidão, com gás e com jatos d'água, na autoestrada Francisco Fajardo, no leste de Caracas. Jovens, alguns encapuzados, reagiram com pedras e com barricadas em chamas. Várias pessoas ficaram feridas, incluindo dois deputados da oposição.

Em Altamira, a leste da capital, também foram registrados fortes confontos nesta tarde. Encurralados pelos agentes e em meio a uma nuvem de gás lacrimogêneo, a multidão gritava "malditos" e "assassinos".

Mortes
Nesta terça, três pessoas morreram durante protestos em Carabobo, no centro da Venezuela, onde também foram registrados saques e danos a alguns imóveis, segundo informações divulgadas pelas autoridades através das redes sociais.


Antes dessas novas mortes, o saldo relacionado aos distúrbios desde abril já era de 29 mortos, quase 500 feridos e mais de mil detidos.

Assembleia Constituinte

Maduro entregou o decreto para instaurar a Assembleia Constituinte nesta quarta-feira ao Conselho Nacional Eleitoral (CNE). Depois, liderou um ato para milhares de seguidores no centro da capital, cujo acesso é bloqueado aos opositores.

"Convoco uma Assembleia Nacional Constituinte cidadã e de profunda participação popular para que nosso povo, como depositário do Poder Constituinte originário, possa, com sua voz, decidir o destino da Pátria", disse o presidente no CNE.


Maduro garante que a eleição dos 500 constituintes será feita "livremente, pelo voto universal, direto e secreto", nas "próximas semanas", em setores da sociedade e dos municípios. Metade deles deverá ser escolhida por setores sociais, nos quais o governo tem influência.

Segundo seus adversários e na visão de especialistas constitucionalistas, isso significa uma eleição "fraudulenta", e "não universal".

'Fraude'
Segundo seus adversários e na visão de especialistas constitucionalistas, isso significa uma eleição "fraudulenta", e "não universal".

"É uma fraude madurista. Como não podem ganhar eleições, querem impor o modelo eleitoral cubano para se perpetuar no poder", garantiu o líder da oposição Henrique Capriles, convocando seus correligionários nas ruas.

"Todas as ditaduras caem. Esta pantomima que deseja convocar não pode tirar nossa maior força: o povo na rua", declarou o vice-presidente do Parlamento, Freddy Guevara.

Tube News
Postar um comentário