MULTIDÃO CANTA OASIS APÓS MINUTO DE SILÊNCIO EM MANCHESTER - Tube News

@otubenews

25 maio 2017

MULTIDÃO CANTA OASIS APÓS MINUTO DE SILÊNCIO EM MANCHESTER

Minuto de silêncio foi observado em todo o Reino Unido. Atentado deixou 22 mortos e 116 feridos.

Moradores de Manchester fazem minuto de silêncio diante de tributo às vítimas de atentado, nesta quinta-feira (25) na St Ann's Square (Foto: BEN STANSALL / AFP)



A reação espontânea dos moradores de Manchester que fizeram um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do atentado da última segunda-feira chama atenção de todo o mundo. Ao final do silêncio, uma mulher que participava da homenagem começou a cantar a música "Don´t Look Back in Anger", do grupo Oasis, formado em Manchester, e foi acompanhada por mais pessoas.

O vídeo viralizou nas redes sociais; assista abaixo:




O atentado, que foi reivindicado pelo grupo Estado Islâmico, deixou 22 mortos e 116 feridos do lado de fora da Manchester Arena no final do show de Ariana Grande, que atraiu milhares de crianças e jovens. O suicida, identificado como Salman Abedi, tinha 22 anos, era filho de imigrantes líbios e nasceu em Manchester.

Segundo o jornal "Guardian", cerca de 400 pessoas estavam reunidas na St. Ann´s Square, onde foram depositadas flores em tributo às vítimas. O minuto de silêncio foi observado em todo o Reino Unido.

O jornal falou com Bernsmeier-Rullow, de 32 anos, que teve a iniciativa: "Eu amo Manchester, e Oasis é parte da minha infância. 'Don´t look Back In Anger' ('Não olhe para trás com raiva'), é disso do que se trata: não podemos ficar olhando para trás para o que aconteceu, temos que olhar para frente, para o futuro", disse.

"Nos reunimos e vamos conseguir seguir em frente com isso porque é isso que Manchester faz", afirmou. "Isso realmente tocou o meu coração e fiquei arrepiada ao ouvir todo mundo se juntando a mim", acrescentou.

O nível de alerta terrorisa no Reino Unido permanece crítico, o mais alto e que indica que há a possibilidade de um ataque iminente. Oito pessoas foram presas em Manchester por suspeita de relação com o ataque, entre eles um irmão de Abedi. Além disso, o pai e outro irmão do autor do ataque foram presos na Líbia.

Dos 116 feridos, 75 permanecem internados em hospitais da região e 23 estão em estado grave. A rainha Elizabeth visitou feridos no ataque no hospital infantil de Manchester.

Soldados foram enviados para tomar o lugar de policiais e agentes armados estão patrulhando trens no Reino Unido pela primeira vez. Além disso, unidades antibomba estão auxiliando as buscas, enquanto agentes fazem operações em propriedades de toda a cidade.


Tube News
Postar um comentário