13 RAZÕES PARA EXISTIR UM DIA DE COMBATE Á HOMOFOBIA E Á TRANSFOBIA - Tube News

@otubenews

17 maio 2017

13 RAZÕES PARA EXISTIR UM DIA DE COMBATE Á HOMOFOBIA E Á TRANSFOBIA

Em 17 de maio de 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças (CID). 


Desde 2004, comemora-se nesta data o Dia Internacional Contra a Homofobia, Lesbofobia, Transfobia e Bifobia, que passou fazer parte do calendário brasileiro em 2010.

Entretanto, muita gente ainda não acredita que essa luta precisa ser legitimada. Nas redes sociais, o assunto é polêmico e frequentemente chamado de "mimimi" ou de "ditadura gay" justamente por quem não sofre com esses preconceitos. Abaixo, elencamos alguns motivos pelos quais se torna urgente a conscientização e o combate contra essas intolerâncias:

1. A homossexualidade ainda é ilegal em 81 países, sendo que ao menos em 7 ela pode ser punida com a morte

Gráfico mostra onde a homossexualidade ainda é considerada ilegal no mundo



2. Apenas 17 países reconhecem o casamento homoafetivo, entre eles o Brasil. Outras 14 nações reconhecem a união civil entre pessoas do mesmo sexo


3. O Brasil é o país onde mais se mata travestis e transgêneros, de acordo com a ONG International Transgender Europe


4. O suicídio entre a população jovem LGBT é 4 vezes maior do que o índice visto em heterossexuais


5. Cerca de 25% dos trabalhadores da área da saúde já viram colegas fazendo comentários negativos contra gays ou lésbicas


6. Uma em cada seis pessoas LGBTs já vivenciou algum tipo de crime homofóbico nos últimos três anos


7. Entre a população transgênera, 81% relatam assédio velado ou silencioso, como perseguições ou sussurros


8. Uma em cada quatro pessoas LGBTs não relata sua condição em seu ambiente de trabalho

9. Quase 1/3 dos estudantes gays, lésbicas e transgêneros é ignorado por ser assim


10. Entre 2013 e 2014, nas Américas, metade dos crimes com caráter homofóbico foi contra transexuais e travestis


11. Nos estádios de futebol, 70% das pessoas já testemunharam algum tipo de homofobia nas arquibancas


12. Acredita-se que 1 em cada 5 mulheres lésbicas ou bissexuais possui algum transtorno alimentar


13. A comunidade LGBT é 3 vezes mais propensa a desenvolver algum tipo de depressão

Fontes: Idaho Terra, TeleSurTV, The Huffington Post, LGBT Foundation, StoneWall e The Trevor Project
Tube News
Postar um comentário