TIROTEIO EM ESCOLA DEIXA 2 MORTOS E 2 FERIDOS NA CALIFÓRNIA, EUA

Dois adultos morreram em sala de aula e duas pessoas feridas foram levadas ao hospital. Polícia acredita ser um caso de um assassino suicida.

Serviços de emergência respondem a tiroteio em escola de San Bernardino, nos EUA (Foto: Rick Sforza/Los Angeles Daily News via AP)

Tiros disparados dentro de uma sala de aula em uma escola da Califórnia, nos Estados Unidos, deixaram dois mortos e dois feridos nesta segunda-feira (10). A polícia acredita que o incidente, que aconteceu na escola de ensino fundamental North Park por volta das 10h30 locais (14h30 de Brasília), foi um caso de um assassino suicida.

Dois adultos morreram e dois alunos foram feridos e levados a um hospital. De acordo com a polícia, os dois adultos são um homem e uma mulher, e o homem morreu por um tiro disparado por ele mesmo. Em coletiva de imprensa, um porta-voz da polícia disse que ainda trabalham para identificar os dois mortos. Ainda não se sabe qual a relação entre o atirador e a vítima. Agentes da polícia foram à casa do atirador para investigar o caso.

A condição de saúde dos estudantes feridos é crítica. A polícia ainda não divulga suas idades e acredita que eles não eram alvo do atirador, mas provavelmente estavam perto da mulher que foi vítima. A polícia não sabe quantos tiros foram disparados.

Os bombeiros e a polícia estão no local, e os alunos foram levados de ônibus à Universidade do Estado da Califórnia. Eles serão interrogados e depois levados a uma outra escola para se reencontrarem com seus pais. A North Park ficará fechada pelos próximos dois dias.

"Temos dois estudantes que foram transportados em helicóptero para um centro local de trauma", disse a porta-voz do Distrito Escolar Unificado de San Bernardino, Maria Garcia, à rede KTLA.

A terceira vítima é um professor (ou professora), de acordo com Garcia. "Não sabemos a idade dos alunos. Não sabemos em que série o professor ensinava", disse ela.


O prefeito de San Bernardino, Carey Davis, lamentou o ocorrido e disse que recebeu um telefonema da Casa Branca expressando a preocupação do presidente Donald Trump com a comunidade local, alunos e professores da escola.

"Acreditamos que seja um assassino suicida. Aconteceu em uma sala de aula. Dois alunos foram transportados ao hospital", afirmou o chefe da polícia pelo Twitter.

Inicialmente, os bombeiros tinham informado que atendiam quatro vítimas por balas e estavam na escola fazendo a contagem das vítimas. A escola fica perto da Universidade do Estado da Califórnia, que pediu que seus estudantes não saíssem do campus.

A cidade de San Bernardino foi palco de um massacre em dezembro de 2015, quando dois seguidores do grupo extremista Estado Islâmico abriram fogo em um centro comunitário e mataram 14 pessoas.

Tube News
Postar um comentário
Tecnologia do Blogger.