EUA DIVULGAM VÍDEO DE LANÇAMENTO DE 'MÃE DE TODAS AS BOMBAS' NO AFEGANISTÃO - Tube News

@otubenews

14 abril 2017

EUA DIVULGAM VÍDEO DE LANÇAMENTO DE 'MÃE DE TODAS AS BOMBAS' NO AFEGANISTÃO

Segundo o governo afegão, ataque matou 36 membros do grupo Estado Islâmico. Grupo nega mortes.


Governo americano divulga imagens da explosão da 'mãe de todas as bombas' nesta quinta-feira (13) no Afeganistão (Foto: U.S. Department of Defense/Handout via REUTERS)



Os Estados Unidos divulgaram nesta sexta-feira (14) imagens do lançamento no Afeganistão da bomba GBU-43, conhecida como "a mãe de todas as bombas", nesta quinta. Assista acima.

O artefato foi lançado pela primeira vez nesta quinta no distrito de Achin, que fica na província de Nangarhar, perto da fronteira com o Paquistão, para atacar túneis e cavernas usadas pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) na região.

Segundo o general Daulat Waziri, porta-voz do Ministério da Defesa do Afeganistão, nenhum civil morreu no ataque. Waziri disse que o ataque foi necessário porque entrar no complexo de cavernas era extremamente difícil. Segundo ele, alguns túneis tinham 40 metros de profundidade, e o complexo era cheio de minas.

"Esta foi a arma certa para o alvo certo", disse o general americano John W. Nicholson, comandante da Otan no Afeganistão.

A MOAB, a bomba não-nuclear mais potente já usada, foi desenvolvida durante a Guerra do Iraque e havia sido utilizada apenas em testes realizados pela Força Aérea em 2003.

Questionado por jornalistas na quinta durante um evento na Casa Branca, o presidente americano Donald Trump disse apenas que estava "muito, muito orgulhoso de nossos militares" e que o uso da bomba foi "mais um evento de sucesso".

As imagens aéreas mostram o momento em que a conhecida como "mãe de todas as bombas" cai na ladeira de uma montanha e uma imensa coluna de fumaça e escombros aparece após a explosão.

Segundo o governo afegão, o ataque matou 36 membros do EI e destruiu cavernas e munições do grupo. O EI, o entanto, negou baixas pelo ataque, segundo um comunicado divulgado por sua agência de notícias "Amaq". Agência filiada aos extremistas afirmou que não houve "nenhum morto nem ferido após o ataque americano ontem em Nangarhar com um míssil de tipo GBU-43/B", citando a uma fonte não identificada.




Tube News
Postar um comentário